Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Eduardo Siqueira Campos (DEM) disse ontem, 22, na Assembleia Legislativa estranhar ter visto o Governador do Tocantins, Marcelo Miranda, entre os gestores estaduais que pretendem declarar “Estado de Calamidade Pública” junto ao Governo Federal. Eduardo Siqueira disse que antes mesmo que o atual Governador faça tal afirmação, o povo tocantinense já decretou “Estado de Calamidade Pública da gestão estadual” em virtude dos vários problemas pelos quais o Estado tem passado. 

“Antes que o Governador declare a calamidade, é preciso que nós tocantinenses informemos ao Governo Federal que a calamidade já está instalada pela atual gestão e não é por falta de recursos. É pelo aluguel de tendas, pelos gastos com passagens e pela importação de funcionários de Goiânia, que chegam aqui segunda a tarde vão embora na quinta-feira”, declarou.

Eduardo Siqueira considerou a hipótese do Tocantins declarar a calamidade como um “absurdo”. “Que ele diga ao Governo Federal que desde 2005, para se reeleger, saiu dando tudo, inclusive os 25%, que depois tirou, e os servidores só conseguiram de volta por decisão do Supremo”, frisou.

O deputado desafiou também o Governador a declarar quais são seus candidatos a prefeito nos 139 municípios do Estado. “Ele não está indo nos palanques, estão escondendo ele, mas o povo precisa saber quem ele apoia”, desafiou.