Estado

Foto: Divulgação

Esta semana pode ser decisiva para a greve dos servidores públicos do Estado do Tocantins, que estão em paralisação desde o dia 9 de agosto. Amanhã, 27 de setembro, é a data em que acontece reunião do Movimento dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins (MUSME) que vai deliberar sobre contraproposta a ser apresentada ao governo. 

Os sindicatos integrantes do Musme estão consultando suas bases nas concentrações desde o início da semana, em busca de construir proposta formulada pelos próprios servidores. O Governo do Estado apresentou a primeira proposta, formalmente, para pagamento da data-base e sobre redução da jornada de trabalho para seis horas, no dia 19 de setembro. No entanto, de acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sisepe/TO), a proposta não atendeu a categoria de servidores públicos em greve. 

O presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, disse ao Conexão Tocantins que até então "o governo estava só com enrolação e ganhando tempo". 

Eleições 2016

A semana também é decisiva para as eleições 2016. No próximo domingo, dia 2, acontecem as eleições. Em Palmas/TO, os candidatos na disputa pela prefeitura são cinco, no total: Claudia Lelis (PV), Raul Filho (PR), Carlos Amastha (PSB) (reeleição), José Roberto Forzani (PT) e Sargento Aragão (PEN). Um total de 353 candidatos disputam o cargo de vereador na capital. 

Já Araguaína/TO, segunda maior cidade do Estado, são sete os candidatos que disputam a prefeitura da cidade: Ronaldo Dimas (reeleição), Valderez Castelo Branco (PP), Olyntho Neto (PSDB), Charlles Pita (PEN), Ely do Pró-Vida (REDE), Paulo Roberto (PPS) e Professor Mayst Maia (PSOL). Um total de 255 pessoas disputam o cargo de vereador em Araguaína. 

Em Gurupi, terceiro maior colégio eleitoral, são três os candidatos a prefeito do municípios: Laurez Moreira (PSB) (reeleição), Walter Júnior (PSDB) e Yuri Garcia (PR). 112 pessoas disputam o cargo de vereador em Gurupi.  

Tropas Federais 

Nas eleições deste ano alguns municípios do Tocantins receberão reforço de Forças Federais. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou o envio de Forças Federais para municípios do Rio de Janeiro, Mato Grosso, Alagoas, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul, Acre, Pará e Tocantins.