Polí­tica

Foto: Raimundo César

Conforme levantamento da Polícia Militar, até as 15h30min deste domingo, 2 de outubro, a votação tem acontecido sem nenhuma ocorrência de maior gravidade. Segundo o plano estratégico colocado em prática pela instituição, mais de 2.100 policiais militares estão trabalhando diretamente na segurança das eleições e outros 1.500 realizam o serviço de policiamento ostensivo.

De 30 de setembro, quando começou a atuação da PM no plano de segurança para o pleito, até o momento foram registradas 21 ocorrências e destas, nenhuma colocou em risco a realização das eleições. Pode-se destacar o registro de três crimes de transporte ilegal de eleitores; oito infrações de propaganda eleitoral irregular (boca-de-urna); dois atos de corrupção ativa eleitoral (compra de votos) e uma lesão corporal por discussão relacionada a política.

O comandante Geral da PM, coronel Glauber de Oliveira Santos avalia que a soma dos esforços entre as instituições de segurança tem contribuído para o baixo número de ocorrências e também o fato de o efetivo da Polícia Militar estar preparado e capacitado para atuar de forma eficaz e contundente contra a criminalidade, seja relativo a crimes comuns ou relacionados ao pleito eleitoral.