Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação Na edição passada a feira trouxe ao público o tema “Luz, Ciência e Vida” Na edição passada a feira trouxe ao público o tema “Luz, Ciência e Vida”

Neste ano, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura (Seden), trará o tema “Ciência Alimentando o Brasil” e será realizada, simultaneamente, em todo o País, de 17 a 23 de outubro.  Em Palmas, a semana acontece na Faculdade Católica do Tocantins e Ulbra. A programação também de estende para todos os campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO).  

A semana será uma oportunidade para que a história da alimentação seja relembrada, bem como a da ciência e tecnologia aplicadas à agricultura e à criação de animais, que permitem que, hoje, haja alimentos suficientes para que sejam alimentados mais de 7 bilhões de seres humanos existentes no planeta. No leque de informações, a semana trará o Brasil como uma das maiores potências agrícolas como, por exemplo, a agricultura familiar. No entanto, a fome ainda, que ainda é problema gravíssimo em escala mundial, será também discutida.

Entre os conteúdos, que serão apresentados durante a Semana de Ciência e Tecnologia, estão apresentações de projetos, ligas acadêmicas, palestras focadas no tema da alimentação e com foco na ciência aplicada à produção de alimentos, competições acadêmicas, mesas redondas, avaliações nutricionais, atrações culturais Feira de Ciências, Tecnologia e Inovações (Fecit), entre outros.

De acordo o superintendente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Seden, Fábio Romeiro, a importância da semana é mostrar que a ciência e tecnologia está no nosso cotidiano e, é através dela que podemos transformar o nosso Estado. “Ela [a ciência e tecnologia] desenvolve os produtos, que são gerados no Tocantins. É através dela e, em razão de um estudo pronto, que podem ser exportados, por exemplo, o abacaxi e a melancia. Podemos, ainda, trazer para o nosso Estado grandes parceiros, grandes indústrias”, afirmou.

Segundo ele, o tema “Ciência Alimentando o Brasil” trará todas as novidades a respeito da mudança que a alimentação teve com a tecnologia. “Vamos mostrar que obedecemos a uma série de suportes. Inclusive, estamos inaugurando um laboratório de ciência e tecnologia para fazer análises de sementes e plantas, que venham desenvolver o Tocantins. Será um tema bastante interessante que envolverá um público geral”, disse.

Com o evento, a organização espera aproximar a população da ciência e da tecnologia em eventos que congregam centenas de instituições. Além disso, serão realizadas atividades simultâneas de divulgação científica em todo o País, com linguagem acessível à população e por meios inovadores. A intenção é que através dela, seja estimulada a curiosidade e a motivação da população para discutir as implicações sociais da ciência e aprofundar conhecimentos sobre os temas abordados.