Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

Abrindo a 13ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), o secretário de  Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), Alexandro de Castro, que na ocasião representou o governador Marcelo Miranda, destacou que o tema escolhido para 2016, "Ciência Alimentando o Brasil", é oportuno diante da crescente demanda mundial por alimento e do potencial do Tocantins na sua produção. 

"Segundo a FAO, organização das Nações Unidas para agricultura e alimentação, o mundo precisará aumentar a sua produção de alimentos em 60% em menos de 40 anos. Para superar esse desafio vamos precisar do conhecimento científico e tecnológico. E o Tocantins terá um papel essencial, pois conta oito milhões de hectares de áreas com potencial para agricultura", destacou. 

O secretário frisou ainda que a união de esforços, entre Estado e instituições, pode gerar resultados positivos para o Tocantins, não só na busca de soluções na questão da segurança alimentar, mas principalmente, em instigar nos jovens o interesse pela área de ciência e tecnologia.

O evento foi realizado nesta segunda-feira, 17, às 8h30, no Centro Universitário de Integração entre Ciência, Cultura e Arte (CUICA), na Universidade Federal do Tocantins (UFT). Na ocasião, a reitora da Universidade Federal do Tocantins (UFT), Isabel Auler, reforçou que a aproximação, entre Estado e instituições de ensino superior, está se consolidando e que o evento é prova disso. “O papel das universidades é pensar o novo marco da Ciência, Tecnologia e Inovação, e de novas tecnologias e conhecimentos na busca de melhorar qualidade de vida”, destacou.

Reforçando a importância da SNCT o superintendente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Seden Fábio Romeiro, disse que a ciência e tecnologia já faz parte do cotidiano das pessoas. “A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia vai ressaltar a importância da ciência e da tecnologia e dar visibilidade a possíveis pesquisadores que atenderão demandas no futuro”, reforçou. 

SNCT

O objetivo da SNCT é aproximar a população da ciência e da tecnologia, e ainda, estimular a curiosidade e aprofundar os conhecimentos sobre os temas abordados. Realizada nacionalmente desde 2004, a SNCT é um evento anual realizado em outubro, sob a coordenação geral do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Neste ano, a semana acontecerá de 17 a 23 de outubro em cerca 1200 municípios brasileiros.

No Tocantins, a programação terá cerca 200 atividades realizadas nas diversas instituições de ensino parceiras, em quatro cidades. As atividades envolvem mostra de ciência, liga de gastronomia, avaliação nutricional, abertura de laboratório, mesa de debate, minicurso, talk show, competição, entre outras. A programação está disponível no site semanact.to.gov.br.

Palestra de abertura

A palestra de abertura intitulada “Desafios da Ciência, Tecnologia e Inovação e o papel da educação”, feita pelo ex-reitor da Universidade Federal do Goiás Edward Madureira Brasil, apresentou dados sobre a produção de alimentos no mundo e o papel da educação em formar uma sociedade mais próspera.

De acordo com dados da FAO, de 2014, 805 milhões de pessoas sofrem de desnutrição no mundo. Na América Latina, esse número chega a 5% da população. A expectativa é que em 2050 o mundo chegue a 9,1 bilhões de habitantes, o que vai aumentar a pressão pela produção de alimentos.  

De acordo com o palestrante, os desafios para desenvolver o setor são: melhorar a distribuição e acesso alimentar; mitigar efeitos de guerras e de desastres naturais; e, melhorar a distribuição de renda e desenvolvimento. Ele explicou ainda que Brasil, China, Rússia e Estados Unidos são os países que possuem maior capacidade de aumentar sua força produtiva.

Parceiros

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden) é responsável por coordenar o evento no Estado em parceria com: Universidade Federal do Tocantins (UFT), Faculdade Católica do Tocantins (FACTO), Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA), Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Centro Universitário de Gurupi (UNIRG), Faculdade Serra do Carmo (FASEC), e ainda da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa),  do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), INVESTICO,  Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (FAETE), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Bombeiros, Policia Militar, Serviço Social da Indústria (SESI), Energisa, Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (SEDUC), Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Secretaria da Agricultura da Agricultura e Pecuária (Seagro).