Estado

Foto: Carlessandro Souza

A partir da próxima quarta-feira, 16, mais seis cidades tocantinenses recebem a visita da equipe de monitoramento da Secretaria do Trabalho e Assistência Social (Setas) que presta apoio técnico quanto à gestão da Política de Assistência Social. Esta semana, duas equipes se dividirão entre as cidades de Araguaína, Aragominas, Babaçulândia, Colinas do Tocantins, Nova Olinda e Xambioá.

Formadas por servidores da vigilância socioassistencial, gerência de gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Proteção Social Especial, as equipes visitam cidades nas quais foram detectadas dificuldade para utilização de recursos e inconsistências nas informações que alimentam os diversos sistemas da rede de assistência social.

Segundo a gerente de Gestão do SUAS, Gildeth Evangelista, para as maiores cidades, como Araguaína e Colinas, foi montada uma metodologia mais complexa de trabalho. “Já agendamos um reunião com gestores, conselhos, secretário de finanças e coordenadores do serviço de proteção especial para explicarmos o objetivo da ação. Depois vamos realizar as visitas nos setores e conversar com os servidores. Por último, voltamos a nos reunir para repassar as orientações necessárias de acordo com a realidade encontrada”, explica.

As visitas de monitoramento são um instrumento fundamental para percepção clara dos serviços da área de assistência social no local e permitem a orientação adequada para o alcance dos objetivos e metas previstos. Além disso, possibilitam a identificação de eventuais falhas, revisão de decisões, racionalização de recursos públicos e, consequentemente, um redirecionamento das ações.  

Ao final desta semana, a Setas terá visitado os 40 municípios definidos por meio de levantamento realizado pela vigilância socioassistencial. A ação é realizada em conjunto com as gerências de Programas de Gestão do SUAS, Proteção Social Básica, Proteção social Especial e Cadastro Único.