Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado Paulo Mourão (PT) sugeriu a criação de uma Comissão de estudo para reorganização administrativa, econômica e política do Estado, durante discurso na sessão ordinária da manhã desta quarta-feira, dia 30, na tribuna da Assembleia Legislativa. O deputado falou em revisão das políticas e transparência dos atos públicos que são praticados neste Estado. 

“Temos visto ações governamentais não republicanas, que sem dúvida, trouxeram prejuízos aberrantes ao nosso povo”, avaliou. “A parte de apuração de ilícitos e desvios é feita pelo poder investigatório e judiciário e estão fazendo de forma plausível”, registrou. 

Paulo Mourão destacou que os últimos governos, inclusive o atual governo, têm tido uma dificuldade de fazer o planejamento estratégico e a aplicação dos recursos públicos “com a devida transparência que o momento político-administrativo do país exige”, observou.

Para o deputado, cabe ao parlamento a discussão de ações para contribuir com o Estado através de um debate já iniciado com alguns parlamentares. Ele citou Zé Roberto, Eli Borges, Ricardo Ayres, Valdemar Júnior e Elenil da Penha ressaltando que outros participarão desse processo. “A sugestão é que criemos uma comissão para debater ideias e promover, através das instituições, um estudo de reorganização econômico-administrativa do nosso estado”, pontuou.

A proposta do deputado é que essa discussão não se restrinja aos parlamentares, mas possa abranger as universidades, como a Universidade Federal do Tocantins - UFT e Universidade Estadual do Tocantins – Unitins; os setores produtivo e industrial; federações da indústria e do comércio, como a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins – Faet, Federação dos Trabalhadores do Estado do Tocantins- Fetaet, Federação do Comércio do Estado do Tocantins – Fecomércio, Federação das Indústrias do Estado do Tocantins - Fieto; associações comerciais, cooperativas, polos produtivos de grãos e entidades não governamentais, a fim de promover a “discussão sobre o reordenamento desse Estado numa visão plural e estratégica de desenvolvimento sustentável e com justiça social”, frisou.

O parlamentar comentou ainda que o estado precisa fazer uma revisão profunda de sua reforma tributária, modernização fazendária e fiscal, revisão profunda das políticas de saúde, educação e segurança pública. “Se não o fizermos não vamos atender a demanda e os sonhos da nossa sociedade”, ponderou.

Para Mourão, a grande missão do Estado, além de ordenar e induzir um desenvolvimento, “é amparar o seu povo, é proteger com políticas públicas direcionadas ao estímulo do desenvolvimento e acima de tudo a conquista da felicidade humana”, considerou.

Mourão observou que o Estado não está conseguindo atender a população da forma que deveria. “O que estamos observando, ultimamente no Tocantins, é que o Estado não está tendo a capacidade de desenvolver-se de forma sustentável; de promover e estimular esse desenvolvimento de forma progressiva, gerando emprego, melhorando renda; e acima de tudo de não conseguir conquistar a felicidade humana das pessoas que aqui moram”, lamentou. Para o deputado “as famílias tocantinenses andam num processo não só de tristeza, mas de desesperança com o futuro”, analisou.

Na avaliação de Paulo Mourão o que falta é ordenamento, estímulo à economia para desenvolver-se de forma progressiva atendendo a sociedade. “Neste sentido muito me estimula participar dessa comissão que está sendo criada, haveremos de provocar uma discussão em todas as regiões do Estado”, resaltou.

Mourão convidou o presidente da Casa, deputado Osires Damaso e o próximo presidente deputado Mauro Carlesse a participarem do processo. “Se fizermos essa discussão de forma ordenada e célere podemos corrigir muitos rumos do atual governo e trabalharmos para um equilíbrio fiscal em 2017, estimulando a aplicação dos recursos pelos próximos dois anos de forma a promover o desenvolvimento sustentável”, avaliou.

O parlamentar sustentou que acredita no papel do parlamento nesse processo de discussão. “Creio que mais do que nunca este estado depende deste parlamento, daqui podemos não só estimular, mas dar um novo direcionamento ao nosso Estado, e este é o desejo e o anseio da nossa sociedade”, acredita.

O deputado Damaso parabenizou Mourão pelo discurso e concordou que o Tocantins está precisando ser rediscutido. Damaso se colocou à disposição como parlamentar para participar da discussão, como também a estrutura da Assembleia Legislativa para que os parlamentares possam rediscutir o Estado.

 Primeiro no PIB 

Por outro lado, Paulo Mourão informou um dado positivo do Tocantins ao anunciar que o Estado ficou em primeiro lugar no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). “Com todos esses equívocos o estado do Tocantins ainda é um dos estados de maior recuperação econômica das unidades federativas do Brasil”, avaliou.  “Essa é a força do nosso trabalho; é a força dos homens e das mulheres trabalhadoras; é a força do setor produtivo, a agropecuária, a indústria, o comércio; é a força do trabalho que está fazendo o Tocantins sobressair-se como estado de maior crescimento do Produto Interno Bruto”, comemorou.