Meio Ambiente

Foto: Fernando Alves Até o momento foram construídas 1.750 barraginhas em oito municípios tocantinenses Até o momento foram construídas 1.750 barraginhas em oito municípios tocantinenses

O cronograma do Projeto Barraginhas, executado pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), inicia a partir desta quinta-feira, 1° de dezembro, a construção de 200 represas nas propriedades rurais no município de Aurora do Tocantins, região sudeste do estado. O projeto é fruto de recurso do Fundo Estadual de Recursos Hídricos.

Ao todo, 75 propriedades rurais serão beneficiadas. “Cumprimos todos os prazos estabelecidos do projeto, já passamos por oito munícipios tocantinenses e finalizamos a ação de 2016 na cidade de Aurora”, informou o diretor de Planejamento e Gestão dos Recursos Hídricos, Aldo Azevedo.

Com isso serão nove municípios atendidos pela Semarh neste ano. Até o momento foram construídas 1.750 pequenas barragens. “Vamos conseguir concluir a meta estabelecida para este ano de 1.950 barraginhas construídas, sem nenhum problema de atraso”, destacou o diretor, que ressaltou que até a semana passada o projeto estava em Lavadeiras, região que recebeu 200 represas.

Barraginhas 

Conforme o planejamento, até o final do mês as 200 barraginhas serão construídas e em 2017 o projeto contemplará mais nove municípios. Serão um total de 18 cidades beneficiadas com 3.564 barraginhas construídas. O investimento é de aproximadamente de R$ 2 milhões.

O objetivo do programa é a construção de pequenas bacias de captação de água da chuva, evitando erosões e assoreamento de pequenos rios, ajudando, desta forma, no combate à seca da região sudeste do Tocantins.

Agenda 2030

Com a finalidade de minimizar a seca na região sudeste do Estado, o Projeto Barraginhas preenche as medidas propostas pela Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, desenvolvido pelas Nações Unidas.

A Agenda 2030, que corresponde a um conjunto de programas, compõem ações e diretrizes que orientarão os trabalhos das Nações Unidas e de seus países membros rumo ao desenvolvimento sustentável. Concluídas em agosto de 2015, as negociações da Agenda 2030 culminaram em documento ambicioso que propõe 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas correspondentes, frutos do consenso obtido pelos delegados dos Estados-membros da ONU. Os ODS são o cerne da Agenda 2030 e sua implementação ocorrerá no período 2016-2030.