Araguaína

Foto: Divulgação O próximo passo para a implantação da Clínica da Mulher será a devolução do objeto da UPA O próximo passo para a implantação da Clínica da Mulher será a devolução do objeto da UPA

Ter um atendimento especializado, dando prioridade à saúde das mulheres. Este é o principal objetivo da instalação de um Centro de Referência Especializado à Saúde da Mulher em Araguaína. A Prefeitura foi autorizada pelo Conselho de Saúde a implantar a clínica no prédio que seria destinado à UPA da Vila Norte, construída na gestão anterior sem dotação orçamentária prevista para manutenção. A Clínica da Mulher deverá atender, além do município araguainense, mais outras 16 cidades que compõem a Microrregião de Saúde do Médio Norte.

A expectativa é de que a clínica realize dois mil atendimentos por mês, focada na integralidade do atendimento, ampliando o acesso gratuito da população a serviços de média complexidade no Sistema Único de Saúde, com consultas, exames e diagnósticos de doenças que acometem o público feminino. 

Serão oferecidos serviços às mulheres vítimas de violência sexual; ginecologia e endocrinologia; mastologia; planejamento familiar; Saúde da Família; Atenção ao Controle do Câncer do Útero; DST/AIDS; uroginecologia; menopausa e ginecologia para adolescentes.

Esses serviços serão realizados através de agendamento das unidades básicas de saúde e também por meio da regulação dos municípios que serão atendidos pelo centro. A microrregião de Araguaína compreende 17 municípios, entre eles Aragominas, Campos Lindos, Darcinópolis, Pau D’Arco, Santa Fé do Araguaia, Wanderlândia e Xambioá.

Implantação

O próximo passo para a implantação da Clínica da Mulher será a devolução do objeto da UPA, ou seja, apresentar ao Ministério da Saúde a resolução do conselho. 

Na resolução, foi apresentada a necessidade do Centro de Referência voltado para o atendimento específico à mulher em Araguaína, cidade referência para a região. “Estamos trabalhando para poder abrir o mais rápido possível este centro, para que tanto as nossas mulheres araguainenses, como a dos municípios a qual iremos atender, possam ter um atendimento especializado e de qualidade”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Jean Coutinho.