Esporte

Foto: Divulgação

A Associação Tocantinense de Basquetebol (ATB) afirma que a presidência da Federação Tocantinense de Basketeball (FTB), presidida por Maurício Fregonesi, vem prejudicando a modalidade do esporte no Estado do Tocantins. Segundo o presidente da ATB, ex-árbitro Rafael Sulino de Castro, Maurício Fregonesi controla a FTB desde 1997 e não proporciona avanços. "Somos contra a atual gestão da Federação porque o presidente está lá há 20 anos, ninguém tem acesso a nenhuma informação e há três anos a Federação Tocantinense não faz nada: nenhum evento, nenhuma competição", disse em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 13. 

A Federação Tocantinense foi a única do País a não poder votar na eleição para a presidência da Confederação Brasileira de Basketeball (CBB), que ocorreu na última sexta-feira, 10, por contrariar o estatuto da CBB, ao realizar competições no Tocantins desde o ano de 2014. 

Um ofício de dezembro de 2016, assinado por unidades escolares que desenvolvem o basquete no Tocantins, filiadas à FTB, foi encaminhado para a CBB denunciando irregularidades e pedindo o desfiliamento da Federação Tocantinense de Basketball por supostamente desrespeitar regras básicas. No documento, é relatado que todas as informações sobre a FTB, inclusive as prestações de contas, não são divulgadas. Sobre a falta de competições há três anos, é informado que a FTB desrespeita o estatuto da Confederação Brasileira a qual exige a realização de no mínimo três competições de base, por ano, e, ainda, desrespeito ao próprio estatuto por não estar incentivando o basquetebol, relata as unidades escolares no documento. "As equipes se preparam semanalmente com treinamentos e mesmo assim, a FTB não cumpre com a sua obrigação estatutária". 

Eleição

Rafael Sulino explicou ao Conexão Tocantins que a diretoria da ATB pretende disputar as eleições para a presidência da FTB. "As eleições da Federação acontecem em junho deste ano e estou pedindo para que ele filie a nossa Associação para que a gente tenha direito ao voto. Ele não filia, ignora, não responde. Ele não quer que a gente filie e tenha direito ao voto, para tirar ele de lá", disse.

A Associação Tocantinense de Basquetebol, fundada em 2008, desenvolve atualmente o projeto social "Arremesso Campeão", oferecendo aulas gratuitas de basquetebol para mais de 200 crianças, em Palmas. A ATB, através do presidente Rafael Sulino, relata que solicitou por três vezes, através de ofícios, a filiação junto a FTB e que até então, a Federação não aceitou o pedido. 

Ministério Público 

O Ministério Público do Tocantins (MPE/TO), instaurou inquérito para investigar supostas irregularidades cometidas pelo atual presidente da entidade, Maurício Fregonesi, sobretudo o não cumprimento dos dispositivos do estatuto da Federação Tocantinense de Basketball. O extrato da portaria de instauração de Inquérito Civil Público foi publicado no Diário do MPE do último dia 9 de março, de número 239.

Presidência 

Ao Conexão Tocantins, o presidente da Federação Tocantinense de Basketball, Maurício Fregonesi, falou em dificuldades e disse que que em no máximo duas semanas divulgará calendário de realizações 2017. "No ano passado tivemos algumas dificuldades e inclusive a Confederação Brasileira também não realizou os campeonatos brasileiros de base, mas esse ano, depois da eleição na sexta-feira (para presidente da CBB), estamos esperando o calendário da Confederação que vai ser divulgado. Já tenho o calendário da Secretaria da Educação com relação aos jogos escolares aqui do Tocantins e nessa semana, no mais tardar na próxima, iremos divulgar o nosso calendário de realizações 2017", informou. 

Fregonesi disse ainda que em "nenhum momento dificulta a filiação de ninguém" e que qualquer entidade que cumpra o estatuto da Federação e solicitar a filiação, terá filiação concedida. "Só não ai ser concedida se o solicitante não estiver de acordo com as condições que o estatuto determina", afirmou. 

Sobre a instauração de inquérito pelo MPE/TO, Maurício disse ainda não ter conhecimento e preferiu não comentar.