Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Paulo Mourão (PT) recebeu em seu gabinete na manhã desta terça-feira, dia 14, o maestro Bruno Barreto, acompanhado da pró-reitora de Extensão da Universidade Federal do Tocantins (UFT), professora Maria Santana. Eles vieram buscar apoio do deputado para a Orquestra Viva Música, um projeto de extensão vinculado à Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários da UFT.

Paulo Mourão, que sempre incentivou a música nas escolas quando foi prefeito de Porto Nacional, se comprometeu a apoiar a orquestra com emendas e ainda buscar ajuda de parceiros para a aquisição de instrumentos musicais que possam inserir mais jovens no processo cultural e profissional da música. “Todo processo educativo, cultural, musical é preciso dar apoio aos promotores dessas ações”, frisou. “Não só acredito, como tive experiência, que o processo da música inserido no processo pedagógico traz resposta à criança e ao jovem”, destacou.

O parlamentar declarou que vai destinar emenda para apoiar as ações de música da orquestra, a fim de que possa estender suas atividades para atender mais jovens, especialmente aqueles de famílias carentes que estudam na rede pública. Também se comprometeu a buscar apoio do Sebrae para o projeto.

Em audiência com a secretária estadual da Educação, Wanessa Sechim, para tratar de assuntos relacionados à educação, Mourão pediu o apoio da Secretaria aos projetos de música do maestro Bruno Barreto, que junto com a pró-reitora Maria Santana, o acompanharam na audiência. “O que falta é apoio financeiro, por isso levamos esse assunto à secretária da Educação, professora Wanessa que declarou seu engajamento nesse processo. E com a participação da Assembleia, através de emendas orçamentárias, e da Secretaria da Educação, através de recursos orçamentários, daremos suporte para trabalhar com os alunos do ensino público do estado do Tocantins essas ações de interatividade no processo cultural e musical”, declarou.

Wanessa pediu que ao maestro Bruno Barreto que apresentasse um projeto para que a partir daí a Secretaria possa encontrar um caminho a fim apoiar atividades que possam ser desenvolvidas com alunos da rede estadual. “A gente sabe que a música é uma linguagem que chega aonde outras linguagens não conseguem chegar e os alunos gostam muito de trabalhar com música”, destacou Wanessa. “Queremos diversificar e tornar a escola mais atrativa para o jovem e a música é um dos caminhos”, reforçou.