Estado

Foto: Divulgação

Comarca de Araguaçu, Região Sudoeste do Estado, recebeu na manhã desta segunda-feira (3/4) a equipe da Corregedoria-Geral da Justiça para a primeira correição do biênio 2017-2019. Na ocasião também foi apresentado para magistrados e servidores o projeto Corregedoria Cidadã, que pretende conhecer de perto a realidade local de cada comarca e promover o diálogo com a CGJUS.

Ao abrir os trabalhos o corregedor-Geral da Justiça, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, fez questão de explicar a natureza do projeto Corregedoria Cidadã, dizendo que “o papel desse órgão do Judiciário não é apenas corrigir erros, mas também auxiliar as comarcas no aprimoramento da prestação jurisdicional, que tem como maior cliente a sociedade”.

O juiz e diretor do Foro da comarca de Araguaçu, Nelson Rodrigues da Silva, espera que a correição possa mostrar as eventuais deficiências e apontar os caminhos para a adequação dos trabalhos. “A correição é importante na medida em que revela as deficiências que não percebemos de imediato e já nos orienta no sentido de sanarmos esses erros para que possamos servir melhor à nossa comunidade”, destacou.

Segundo a vice-presidente da OAB Tocantins, Lucélia Maria Sabino Rodrigues, a participação da entidade nas correições será democrática. “Antes de cada correção iremos a todas as comarcas para ouvir os advogados locais e levar suas dúvidas ou dificuldades ao corregedor, a fim de contribuir para o bom andamento dos serviços da Justiça”, destacou a advogada.

Os trabalhos correcionais na comarca de Araguaçu seguem durante essa segunda (3/4) e terça-feira (4/4). A próxima comarca que receberá correição será Alvorada, na quarta-feira (5/4).