Estado

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Tocantins (Sindjor/TO), presidido pela jornalista Alessandra Bacelar, protocolou na manhã desta segunda-feira, 3, ofício ao presidente da Câmara de Gurupi, vereador Valdônio Rodrigues, solicitando que se atente para a Lei 1.865/2010 e sua posterior alteração ocorrida com a aprovação do Projeto de Lei n° 11, de 7 de março de 2016, onde fica determinado que para ocupar cargos de jornalistas tem que existir a devida habilitação, ou seja, o diploma em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo.

De acordo com a presidente do Sindjor/TO, o pedido se faz necessário tendo em vista a informação da existência de um cargo vago de Coordenação de Jornalismo naquela Casa de Leis e que estaria em vias de ser preenchido por uma pessoa que não possui a habilitação indicada na legislação.

Alessandra Bacelar também solicitou ao presidente para que oriente os demais vereadores que existe um Piso Estadual de Jornalista, cujo valor é de R$ 2.296,67, com carga horária de 25 horas semanais que vem sendo descumprida por alguns.

“Essas correções visam à valorização e ao reconhecimento aos profissionais que diariamente divulgam as ações daquela Casa, e também evitar o desgaste de demandas judiciais na vara trabalhista”, finalizou a presidente do Sindjor/TO.