Educação

Foto: Juliana Carneiro Alunos em intervalo Alunos em intervalo
  • Aulas práticas despertam o maior interesse dos alunos

Alunos da Escola Estadual Madre Belém, de Palmas/TO, uma das 12 unidades escolares que passaram a ofertar o ensino médio em tempo integral, comentam como foi a adaptação e como está sendo frequentar uma escola diferente. Denominada de Escola Jovem em Ação, os alunos entram às 7h30 e ficam até as 17 horas, e estudam conteúdos do núcleo comum do currículo e parte diversificada. Os alunos ainda têm estudo orientado, avaliação semanal, desenvolve um projeto de vida e contam com práticas de Matemática, Biologia, Física e Química. A unidade de ensino ainda tem vagas disponíveis para os interessados em matricular-se.

A estudante Stefany Christina Alves de Sousa, 15 anos, veio da Escola Dom Bosco, reside próximo à instituição de ensino e explicou que no início achou diferente ficar tanto tempo na escola, mas depois percebeu as vantagens. “Estou gostando das novas oportunidades que não tinham em outras escolas, como o estudo dirigido. Podemos fazer projetos, aprender a fazer escolhas e traçar um retrato da própria vida”, contou.

O estudante Matheus Corecha, 14 anos, veio da Escola Estadual Frederico Pedreira e reside na Quadra 303 Norte, disse que gostou do novo projeto. “Não tive dificuldades de adaptação, estudei na Escola Municipal Padre Josimo, que funciona em tempo integral. Aqui achei interessante essa ajuda no desenvolvimento de nossas habilidades, que auxilia na escolha profissional”, destacou.

Jardel Brito Viana, 16 anos, reside em bairro próximo à escola e já era aluno da Escola Madre Belém, ele destacou a inovação na prática pedagógica. “Acho interessante que as aulas estão focadas na prática e essa orientação sobre a tomada de decisões na vida. Está sendo uma escola diferente, os professores estão mais próximos. Antes, os professores davam suas aulas e pronto, agora, eles têm um novo olhar para a turma”, frisou.

O diretor da Escola, Otalmy Brito Carvalho, falou da transformação da escola. Um dos pontos que ele apontou como positivo é a permanência do aluno na unidade de ensino. “Ele tem mais tempo para estudar, são nove horas de atividades diversas. Também ressalto o fortalecimento da convivência entre alunos com os colegas e com os professores. A família também está mais próxima”, exemplificou.

A professora Marcia Cristina Mota Brasileiro, de Biologia e práticas experimentais, contou que as atividades práticas promovem um maior interesse dos alunos pela iniciação científica. “Com as aulas ministradas nos laboratórios, os alunos poderão ver a diferença entre uma célula animal e vegetal, como se dá a formação celular, entre outros, visualizando eles entenderão melhor os conteúdos”, disse.

Otalmy também ressaltou que as aulas práticas promovem uma maior compreensão sobre a teoria. “A nossa escola está aberta para os pais que querem conhecer o nosso trabalho e querem conhecer os ambientes de aprendizagens”, frisou.

A Escola Estadual Madre Belém é uma das unidades contempladas com o Programa de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

Matrículas abertas

Na Escola Madre Belém ainda há vagas, os interessados devem procurar a Secretaria da Escola, na Quadra 604 Sul, Al-06, Lote 13, Plano Diretor Sul.

A instituição de ensino conta com dois laboratórios de ciências, uma biblioteca com um acervo de mais de seis mil livros, sala de mídia e salas de aula temáticas. Durante o dia são oferecidas três refeições: um lanche às 9h, almoço às 12h e lanche, às 15h.