Cultura

Foto: Marcio Vieira O projeto atende a mais 200 bailarinos O projeto atende a mais 200 bailarinos

A pluralidade da dança e o talento dos integrantes do Balé Popular do Tocantins serão exibidos numa maratona de apresentações nas escolas estaduais, de 3 a 5 de maio, em Palmas/TO. A intenção é difundir a dança entre o público estudantil, despertando nos estudantes o interesse pela dança, além de mostrar à comunidade escolar o resultado do projeto da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes, que oferece aulas gratuitas de dança a crianças, adolescentes e jovens da capital.

Na quarta-feira, 3, a apresentação acontece no Colégio Estadual Madre Belém, às 15h. Na quinta-feira, 4, é a vez dos alunos e servidores da Escola Estadual de Tempo Integral Vila União conferirem  a habilidade dos bailarinos tocantinenses. No Colégio Estadual Frederico Pedreira serão duas exibições, às 10h e às 16h, devido ao tamanho do público da unidade de ensino.

De acordo com o professor do Balé Popular do Tocantins, Jefferson Marques, a iniciativa visa também oportunizar ao público palmense assistir a parte das coreografias do espetáculo Aqui se Dança, realizado no final de abril, em comemoração ao Dia Internacional da Dança.  “Como os ingressos da mostra se esgotaram muito rápido, esta será uma oportunidade extra para conferir o resultado do nosso trabalho. Levar esse tipo de apresentação para as unidades de ensino é uma forma de difundir a dança e estimular os alunos a fazerem parte do Balé Popular e de outras iniciativas, envolvendo a dança nas próprias escolas”, ressaltou.

Balé Popular do Tocantins

Além de oferecer aulas gratuitas de dança, valorizando talentos e fomentando a dança no Estado, o Balé Popular do Tocantins, também representa o Estado em eventos, festivais e mostras pelo País.  Atualmente, o projeto atende a mais de 200 bailarinos. As aulas acontecem no Colégio da Polícia Militar de Palmas, na Escola Estadual Rachel de Queiroz e na Escola Estadual de Tempo Integral Vila União, sob a coordenação dos professores, Márcia Regina Sommer, Jefferson Marques e Cristiane Freire.