Cultura

Foto: Divulgação

O encanto e beleza do cinema nacional tomam conta do Sesc Amazônia das Artes no seu décimo-primeiro dia. Neste próximo sábado, dia 13 de maio, no audiovisual, serão exibidos os filmes “Banho de cavalo” (Rondônia/2016); “Encantes – histórias de Laranjal de Maracá” (Amapá/2015); e “Pedaços de pássaros” (Pará/2016). 

As exibições acontecem às 19 horas no CineSesc de Palmas, no Centro de Atividades da 502 Norte e em Gurupi, na Unidade Operacional do setor Engº Waldir Lins. A programação completa do Sesc Amazônia das Artes 2017 segue disponível no link http://bit.ly/2nIXmDq

Confira as sinopses dos filmes para este dia 13 de maio: 

Cinema
"Banho de cavalo” – 2016 (6min). Direção: Francis Madson e Michele Saraiva. Gênero: experimental. Nacionalidade: Brasil. Classificação: 10 anos. Banho de Cavalo é uma sucessão de micronarrativas poéticas sobre uma árvore (Castanheira), uma Amazônia, corpos e sujeitos como invenções de determinados pensamentos hiperbolizado da região.
                                              
"Encantes – histórias de Laranjal de Maracá” – 2015 (20min). Direção: Cassandra Oliveira. Gênero: documentário. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. Seu Raimundão guarda as memórias do trabalho que fez nas cavernas, transportando as urnas que tinham a “estatura de um cristão”. Sabá lembra que quando era criança via muitas “tigelas” na mata, mas não sabia o valor que aquilo tinha. Dona Santinha fala do dono do “Buracão” e dos encantados de um lugar “misurento”. Enquanto estes personagens contam suas histórias, memórias e lendas, a vida da comunidade de Laranjal do Maracá, no sul do Amapá, segue mesclando a relação material com as cavernas do entorno da comunidade, que ainda guardam objetos arqueológicos e a reprodução simbólica dos seres encantados que habitam estes lugares sagrados.
 
"Pedaços de Pássaros" – 2016 (13min). Direção: Andrei Miralha e Marcílio Costa. Gênero: documentário. Nacionalidade: Brasil. Classificação: livre. O pássaro como metáfora das relações do homem no mundo contemporâneo. Fragmentos, pedaços da vida cotidiana abordados poeticamente.                         
O Sesc Amazônia das Artes visa promover a circulação da produção cultural da região Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, tendo o Piauí como convidado em virtude de sua proximidade geográfica e identificação sociocultural. Apresentações de música, cinema, teatro, dança, circo, literatura, artes visuais, intervenção urbana e oficinas constam na programação.