Estado

Foto: Divulgação

Em meio a realização da 2ª etapa do projeto OAB em Campo, a Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO) reforçou a atuação em prol da advocacia, fazendo-se presente em três cidades com correição dos fóruns locais. Nesta última segunda-feira, 22, a OAB compareceu na Correição de Natividade e na de Colinas do Tocantins. Já nesta terça-feira, 23 de maio, foi a vez de Guaraí.

Presente em Natividade, o ouvidor-geral da OAB-TO, Marcus Moreira, afirmou que a correições servem para o aprimoramento dos serviços prestados pelo Poder Judiciário e merecem todo o suporte da OAB-TO. “A Ordem e a advocacia sempre ombrearão projetos desse jaez, que se voltam a qualificar a prestação jurisdicional, e, por consequência, torna-la mais eficaz e célere”, destacou Moreira, ao destacar que a colaboração e a cooperação são a tônica da atual relação desenvolvida entre a OAB e o Poder Judiciário, que tem empreendido um diálogo institucional intenso e franco.

O presidente da OAB de Natividade, Heraldo Rodrigues de Cerqueira, acompanhou a correição junto com Moreira. Especificamente de Natividade, não havia reclamações da advocacia para com o fórum do município.

Em Colinas, o conselheiro Andrey de Souza Pereira acompanhou o presidente da OAB da cidade, Darlan Aguiar. Conforme o conselheiro, a juíza Graice Kelly recebeu os representantes da OAB e ouviu as queixas da advocacia. Entre as justificativas para a baixa produtividade do fórum local, está a mudança do prédio e as condições inadequadas de trabalho. No encontro, o Andrey reforçou que OAB não vai medir esforços para ajudar em iniciativas que melhorem a prestação do serviço jurisdicional.

Em Guaraí, a Diretoria da OAB foi representada pela conselheira Seccional Flaviana Magna de Souza Silva Rocha, que acompanhou o presidente da OAB da cidade, José Teles. Conforme Flaviana, a advocacia está satisfeita com os serviços prestados pelo Poder Judiciário de Guaraí e não houve reclamações.

Integração

Moreira ressalta que o acompanhamento permanente das correições torna a advocacia mais forte e colabora com o Poder Judiciário. Neste sentido, ele destacou o projeto “Voz e Vez da Advocacia”, conduzido pela Ouvidoria, e iniciado em Araguaçu e Alvorada, Palmas, e outras Comarca que acompanha os trabalhos das Correições Ordinárias.

Ele destaca, também, que a atual gestão do Poder Judiciário, apesar de alguns embates pontuais, vem aperfeiçoando os canais de diálogo. “Agradeço aqui o presidente do TJ, Eurípedes Lamounier, e o corregedor, Helvecio Maia, pela atenção”, frisou, ao lembrar que o presidente do TJ recebeu, recentemente, o presidente da OAB-TO, Walter Ohofugi, e os presidentes das Subseções para debater as questões que interessam não só à advocacia mas a todos os operadores do direito.