Educação

Foto: Elias Oliveira A meta da Seduc é garantir a participação de 100% da rede estadual de ensino A meta da Seduc é garantir a participação de 100% da rede estadual de ensino

As escolas públicas de todo o País têm até as 23h59 desta segunda-feira, 31, para enviarem as informações referentes à matrícula inicial ao Censo Escolar 2017. Os gestores das unidades de ensino devem cadastrar os dados por meio do sistema Educacenso. Para as unidades de ensino privadas, o recenseamento é facultativo.

O Censo Escolar é considerado o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro. Os dados coletados servem de base para o repasse de recursos do governo federal para as escolas, para o planejamento e divulgação das avaliações realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nesta primeira etapa, são coletados dados da matrícula, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula de todos os estabelecimentos de acordo com a data de referência do Censo Escolar, sempre na última quarta-feira de maio. 

No Tocantins, o Censo Escolar é coordenado pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), que possui uma equipe específica para apoiar as unidades de ensino e as secretarias municipais de educação nesse processo. 

O trabalho de mobilização e o acompanhamento da Seduc têm como consequência a garantia da participação das escolas tocantinense. Até o início da tarde desta segunda-feira, 98,94% das unidades de ensino estaduais já haviam concluído o cadastramento dos dados no sistema Educacenso. No total geral dos estabelecimentos de ensino, incluindo as redes municipal e particular, o índice de participação atual é de 96,09%.

Neste ano, as escolas também devem se atentar para a confirmação dos alunos matriculados, para evitar casos de estudantes que estão registrados em duas redes de ensino ou em estados distintos. A técnica do Censo Escolar, Ivane Gonçalves dos Santos, explica como os gestores das escolas devem proceder. “Geralmente, o módulo de confirmação era feito após o fechamento do sistema, mas neste ano foi aberto no dia 26 de junho e as escolas precisam confirmar os alunos, ou registrar a desistência dos que estão com duplicidade de vínculo e não estão efetivamente na unidade de ensino”, ressaltou.