Estado

Foto: Divulgação

Reunião entre membros da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) e Fundação Nacional do Índio (FUNAI)) definiu os últimos detalhes da agenda de visitas a aldeias indígenas do Estado. O encontro dos membros da DPE-TO e Funai ocorreu nessa segunda-feira, 21, na sede da Defensoria, em Gurupi.

Participaram o coordenador do NUAmac- Núcleo Aplicado à Minoria e Ações Coletivas da DPE-TO, Leandro Gundim, e os representantes da Funai na cidade de Gurupi, Álvaro Dias e Georthon Aurélio Lima Brito. Ainda participaram da reunião os defensores públicos Hud Ribeiro, e Monica Prudente, diretora do Núcleo Regional de Gurupi.

Ficou definido que em setembro um grupo de defensores, juntamente com representantes da Funai, realizará visitas nas aldeias da etnia Canela localizadas no município de Araguaçu e Canela Khaô, em Lagoa da Confusão. "Essa visita tem o objetivo de avaliar a demanda e a estrutura técnica necessária para realização do Defensoria Itinerante  que a instituição pretende fazer em ambas as aldeias no mês de outubro", disse o defensor Leandro Gundim.

Segundo ele, os itinerantes serão realizados no mês de outubro de 2017 e levarão aos indígenas o serviço jurídico sobre demandas individuais e coletivas, como retificação e expedição de registro de nascimento, investigação de paternidade, inclusive adoção, e demandas coletivas  na área da educação e saúde. "As visitas e os itinerantes também contarão com a parceria do DPAGRA (Defensoria Pública Agrária – Núcleo da DPE)", finalizou.