Meio Ambiente

Foto: Divulgação

Devido às altas temperaturas e ao período seco, o Governo do Tocantins, por meio de oito órgãos governamentais estaduais, realiza nesta próxima sexta-feira, 25, no município de Novo Acordo, uma força-tarefa junto à população urbana e rural contra as queimadas e os malefícios causados ao meio ambiente e à saúde humana. 

A ação faz parte da campanha estadual Prevenir é o nosso Foco, e reúne técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros, do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), do Batalhão Militar Ambiental, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e Instituto de Terras do Tocantins (Intertins).

Os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) com base no número de focos do satélite de referência (AQUA_M-T) acumulados por estado do Brasil entre o início deste ano (1º de janeiro de 2017) e ontem (23 de agosto de 2017), apontam que o Tocantins está em 4º lugar no ranking de queimadas com 6.787 focos de incêndios.

O trabalho, de acordo com o superintendente estadual de Defesa Civil, tenente-coronel Peterson Ornelas, será de conscientização abordando a sociedade, sendo que principalmente o público-alvo são chacareiros, fazendeiros e assentamentos. “O objetivo é sensibilizar aquela região sobre o não uso do fogo nesse período. O Estado do Tocantins está em 4º lugar no ranking de queimadas e precisamos diminuir o número de focos de calor. E a ação do homem é fundamental para evitarmos essa incidência”, informou Peterson Ornelas. O superintendente da Defesa Civil ressaltou que 30 técnicos dos diversos órgãos estaduais estarão envolvidos na força-tarefa.

A intenção é integrar essas ações, informou a secretária da Semarh, Meire Carreira, e ganhar força para mobilizar o maior número de pessoas. “Estamos em um período crítico de seca, as condições climáticas estão favoráveis às queimadas urbanas que são proibidas em qualquer época do ano e o Naturatins suspendeu o calendário de queimadas na zona rural, ou seja, vamos trabalhar nos municípios prioritários e que historicamente têm mais focos de incêndios”, afirmou a gestora estadual. A novidade, para este ano, de acordo com a secretária, é o uso da inteligência ambiental. “Tivemos um investimento neste setor, e o Estado este ano está trabalhando com uma equipe de campo que desenvolve estratégias com apoio das informações coletadas diariamente na Sala de Situação, por meio do cruzamento de focos de queimadas com nossa base de imagens de satélites”, reforçou.

A força-tarefa irá contemplar oito municípios do Tocantins: Novo Acordo, Formoso do Araguaia, Lagoa da Confusão, Pium, Ponte Alta do Tocantins, Lizarda e São Félix do Tocantins e Mateiros. A escolha das cidades ocorreu de acordo com o número de focos de incêndios, mas também do ponto de vista da proteção dos parques estaduais.

Decreto

O plano executado pelos órgãos estaduais atende o Decreto de Emergência Ambiental, publicado pelo Governo do Tocantins, no mês de julho, que declara situação de risco de desastre ambiental resultante de queimadas e incêndios florestais em sete municípios tocantinenses. As cidades ficam perto de áreas protegidas e registram os maiores índices de queimadas.