Educação

Foto: Juliana Carneiro

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), com iniciativa da Diretoria de Desenvolvimento e Gestão Educacional e apoio das diretorias da Diversidade, de Educação, de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, da Ouvidoria e Núcleo de Comunicação, realizou, nesta sexta-feira, 29, no auditório da Universidade do Estado do Tocantins (Unitins), em Palmas, as palestras Ética profissional e Condutas e comportamentos no ambiente de trabalho, para servidores da Seduc.

O tema sobre comportamento no serviço público foi abordado, inicialmente, com a esquete Ética Profissional, pelo grupo Trupe da Cultura, que interagiu com o público, tratando de situações recorrentes sobre comportamento de servidores.

A iniciativa tem como objetivo orientar os servidores quanto ao gerenciamento de conflitos no ambiente de trabalho, viabilizando o bom desempenho nas relações interpessoais e visando evitar atitudes de assédio moral. Esta é a 3ª edição do projeto e traz o tema Ética profissional. Nas edições anteriores, especialistas realizaram palestras abordando os temas assédio moral – legislação e normas, causas e efeitos psicológicos no indivíduo que sofre assédio moral.

Segundo Maria Eunice Costa Rodrigues, técnica da Gerência de Formação e Desenvolvimento de Pessoas, além de se trabalhar a ética no serviço público, outras atitudes precisam ser abordadas. “Atitude de respeito entre os profissionais devem ser incentivadas com gentileza e diálogo para resolução de problemas e dificuldades nos espaços públicos”, comentou.

Yolanda Vieira de Abreu, doutora em Sistemas de Planejamento de Sistemas Energéticos, proferiu a palestra Ética Profissional. Princípios de gestão pública foram abordados durante a palestra, notadamente a legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência como norteadores do trabalho prestado por servidores públicos.

A palestrante fez uma abordagem histórica sobre a forma como nascem os serviços públicos, o papel do servidor público e sua responsabilidade. “A vaga de um serviço público surge a partir de uma necessidade social, em qualquer uma das esferas de governo. Quando o Estado cria o cargo e alguém ocupa a vaga. O servidor público é que representa o Estado e essa relação precisa ser entendida, de forma ética com responsabilidade e atribuições, pois o Estado somos nós e precisamos melhorá-lo na forma de as pessoas pensarem”, disse.

A conduta humana também foi abordada trazendo assuntos como ética, moral e direito. A ética estabelece regras e princípios básicos que servem para todos os cidadãos. Já a moral são regras costumeiras para determinados grupos, de determinadas nações e variam conforme cada grupo. Finalmente, o direito, que apesar de se destinar ao comportamento humano, é diferente da ética e da moral. O direito impõe condutas de punições como perda de liberdade, pagamento de multas, dentre outras, a quem transgride regras. Essas três áreas relacionam ao mesmo objetivo, que é a conduta humana em sociedade.