Cultura

Foto: Tharson Lopes

Mais de 200 pessoas reuniram-se nessa segunda-feira, 23, na praça central do município de Mateiros para acompanhar a estreia da nova novela das nove da Rede Globo, "O Outro Lado do Paraíso". A trama teve suas cenas iniciais gravadas em vários pontos turísticos da área que faz parte do Parque Estadual do Jalapão (PEJ). 

O evento, organizado pela Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom), teve por objetivo reunir a população da região, dentre eles pessoas que participaram ou trabalharam na novela, para conferir o início da história que retrata parte do cotidiano local. 

Presente no município de Mateiros, a vice-governadora Claudia Lelis acompanhou, com a comunidade, o primeiro capítulo de O Outro Lado do Paraíso. 

Artistas locais

Várias moradores de Mateiros participaram de forma direta das gravações e da produção da novela. Ilana Ribeiro, de 31 anos, artesã da Comunidade Mumbuca, foi um dos principais contatos da emissora no Tocantins. Ela contou que conheceu o autor Walcyr Carrasco durante uma feira literária em Brasília (DF) e que, na ocasião, o convidou para conhecer o povoado Quilombola do Mumbuca. O escritor de O Outro Lado do Paraíso aceitou o convite e veio para a região na época da colheita do Capim Dourado. “Ele ficou encantado com o que viu aqui, conheceu bem a região e conversou com várias pessoas da comunidade”, contou Ilana.

Desde então, a artesã colaborou com a produção da trama fazendo pesquisas e indicando atores para figuração. Uma das pessoas indicadas por Ilana foi a também artesã Miria Tavares. “Eu e a Ilana fomos para o Rio de Janeiro a convite da Rede Globo e gravamos algumas cenas da novela. Foi emocionante e diferente vivenciar toda essa experiência e está sendo maravilhoso assistir esse primeiro capítulo, aqui, junto com a comunidade local”, disse Miria.

Quem também acompanhou o primeiro capítulo da novela na praça central de Mateiros foi a proprietária do terreno em que está localizada a Cachoeira do Formiga, Josefa Alves dos Santos. O atrativo turístico foi um dos locais que serviram de cenário para a gravação da novela. “Nossa expectativa é de que o fluxo de turista, que já aumentou desde que a novela começou a ser gravada aqui, cresça bastante. E para atender a essa demanda, estamos planejando construir um restaurante maior e também chalés para os turistas”, garantiu.

Outra moradora do município de Mateiros que participou da trama foi a estudante Deja Marques, de 23 anos. “Acabei de assistir a cena em que eu apareço e estou bastante feliz e emocionada. Além dessa cena que gravei, a produção da novela me contratou para atuar como dublê da atriz Bianca Bin [protagonista da novela que faz o papel da mocinha Clara]”, contou.

“Passei o dia, hoje, ansiosa para assistir o primeiro capítulo da novela, para conferir quais cenas eles levariam ao ar. Depois, quero assistir com mais calma pelo site da novela. É algo muito gratificante para nós aqui da região. Nosso trabalho com capim dourado, nossa cultura e nossas belezas naturais terão uma exposição muito positiva em horário nobre na principal emissora do país e isso é muito bom. Além disso, nós também ficamos amigos dos atores e diretores e mantemos contato com eles até hoje. Quando fui para o Rio de Janeiro gravar a novela e vi, na entrada do Projac [estúdios de produção da Rede Globo], um painel com várias fotos do Jalapão comecei a ter um pouco da dimensão de onde estávamos chegando”, concluiu Ilana Ribeiro.

Audiência

De acordo com dados preliminares do Ibope, O Outro Lado do Paraíso marcou 34 pontos de média e superou a antecessora, A Força do Querer, que marcou 33 pontos no primeiro episódio.

Atualmente, um ponto no Ibope equivale a 70,5 mil domicílios. Esses números servem como referência para o mercado publicitário. Os dados são prévios e podem sofrer alterações no consolidado.

Ambientada no Tocantins, especialmente em Palmas e na região paradisíaca do Jalapão, o Outro Lado do Paraíso trata da Lei do Retorno e da crença de que um dia a justiça chega para todos e vai contar uma história de amor, ambição e vingança. A obra é escrita por Walcyr Carrasco, com direção artística de Mauro Mendonça Filho e direção geral de André Felipe Binder.

Jalapão

A microrregião do Jalapão está localizada na porção leste do Tocantins, fazendo divisa com os estados do Maranhão, Piauí e Bahia. Ocupa uma área de 53,3 mil km², sendo que 34,1 km² encontram-se dentro do Estado do Tocantins, englobando 15 de seus municípios: Barra do Ouro, Campos Lindos, Centenário, Goiatins, Itacajá, Itapiratins, Lagoa do Tocantins, Lizarda, Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta, Recursolândia, Rio Sono, Santa Tereza e São Félix.

O nome Jalapão se refere a uma planta muito comum na região, chamada Jalapa. As constantes expedições de turismo à região, embora de difícil acesso, fizeram com que o povoado de Mateiros fosse emancipado, tornando-se sede do município em que o povoado do Jalapão se situa.

Para se chegar de Palmas a Mateiros, existem duas vias de acesso. Seguindo pelas rodovias TO-010, TO-020 e TO-030, pavimentadas e em bom estado de conservação, chega-se à cidade de Aparecida do Rio Negro, a 64 km da capital, Palmas, e viajando mais 42 km à frente, chega-se à cidade de Novo Acordo, sendo que o trecho pavimentado da rodovia termina ali. O principal acesso para o município de Mateiros, atualmente, é feito pela Rodovia TO-255, passando por Ponte Alta do Tocantins.