Polí­cia

Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Peixe, efetuou nessa segunda-feira, 23, a prisão de Creusimar B. G., vulgo “Peteca”, 40 anos, Crislorrayne F. da S., 26 anos, Divania T. de O., 33 anos e Wanderson F. L., 28 anos. Eles são suspeitos pela prática do crime de tráfico de drogas e foram capturados, quando se encontravam na zona rural de Peixe.

Conforme o delegado João Paulo Ribeiro, responsável pelo caso, durante a ação, os policiais civis também apreenderam em poder dos autores, 103 gramas de maconha, 450 gramas de crack, 25 gramas de cocaína, bem como um veículo VW Gol, ano 2014, de cor vermelha, o qual era utilizado para fazer o transporte da droga entre Alvorada e Gurupi.

Além disso, os policiais civis também apreenderam diversos objetos utilizados para embalar o entorpecente e mais de R$ 300 reais, em dinheiro proveniente da venda de drogas.

Ainda segundo o delegado, inicialmente foram presos Creusimar, Divania e Wanderson, os quais haviam sido flagrados no interior do referido veículo transportando várias porções de drogas, na altura do trevo da Bahiana, em Peixe.  Logo após receber os três suspeitos, a equipe plantonista da Delegacia de Peixe começou um intenso trabalho investigativo a fim de identificar a origem do entorpecente, pois havia a suspeita de que a droga havia sido adquirida, em Alvorada.

Após algum tempo, os agentes descobriram que as drogas tinham sido compradas na residência de Crislorrayne, a qual fica localizada em Alvorada. Desta maneira, os policiais civis foram até o local e ainda em situação de flagrância, prenderam a mulher. Na casa da suspeita, os agentes também localizaram mais substâncias entorpecentes, certa quantia em dinheiro, e mais objetos para embalar a droga.

Diante dos fatos, os quatro indivíduos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas. Após os procedimentos legais cabíveis, as três mulheres foram recolhidas a Unidade Prisional Feminina de Talismã, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. Wanderson foi encaminhado à Cadeia Pública de Peixe, onde ficará à disposição da Justiça.