Esporte

Foto: Philipe Bastos

Depois de três dias de competições, a fase classificatória das modalidades coletivas dos Jogos Escolares da Juventude chegou ao fim. Do Tocantins, duas equipes se classificaram para as semifinais da maior competição interescolar do Brasil, que é realizada em Brasília/DF para a categoria 15 a 17 anos, e garantiram o direito de disputar as tão desejadas medalhas de ouro, prata e bronze.

Após perder a estreia contra o time do Mato Grosso, o time feminino de Voleibol do Colégio Dom Bosco se recuperou na competição e, com duas vitórias sobre Mato Grosso do Sul e Ceará, conquistou uma vaga na semifinal. O último jogo, segundo o técnico Zico Rodrigues, foi bastante complicado, o que serviu para deixar as meninas ainda mais concentradas para as próximas fases da competição.

“Dentro do nosso grupo, nós cumprimos com nosso objetivo que era a classificação e sair dessa pressão. As meninas corresponderam na hora que tiveram que fechar o set e fecharam. Agora vamos jogar as finais de forma tranquila”, destacou o treinador.

O jogo mais emocionante da classificação tocantinense, contudo, foi reservado para o final da tarde. Com duas vitórias em dois jogos, a equipe do Colégio Estadual Batista, de Tocantínia, ainda não havia garantido a classificação para a semifinal do Handebol masculino. Diante da forte equipe de Goiás, os meninos tocantinenses enfrentaram seu maior desafio.

Desde o início da partida, o equilíbrio deu a tônica. Enquanto o Tocantins atacava e marcava um gol de um lado, os goianos não deixavam barato e marcavam do outro. Gol a gol, nenhuma das duas equipes deixava a outra desgarrar e abrir uma vantagem. Ao final do primeiro tempo, o placar era o retrato deste equilíbrio ao marcar 14 x 14.

Chegou o segundo tempo e o ritmo não diminuiu. Os goleiros trabalharam muito e impediram que os fortes jogadores de linha marcassem. Jogo pegado, seguiu a mesma rota do primeiro tempo. Uma equipe marcava, a outra empatava. Uma vitória, neste cenário de igualdade, só poderia vir de um lance nos últimos momentos.

Faltando cinco segundos para acabar a partida, o placar mostrava, com os 26 x 26, que o rumo do jogo seria a prorrogação. Mas uma falta da equipe goiana colocou Luiz Henrique Amorim, capitão do time, na linha de sete metros. Ele já havia perdido um arremesso desses e a pressão era muito grande. Mas tal qual um jogador adulto, ele espantou a pressão e marcou o derradeiro gol, o gol da vitória.

Com o apito final, o primeiro momento de distinção entre as duas equipes. Alegria para um lado, tristeza para o outro.

Em uma equipe que se superou durante a competição, um dos artilheiros na partida era o retrato do time. Josué Parente Aguiar Neto foi acometido por um mal estar no primeiro jogo e por um lesão no joelho no segundo. Inteiro novamente, ele colaborou com muitos gols para o êxito de sua equipe.

“Fiquei muito feliz. Eu não fiz nada além de ajudar a minha equipe. Agora é descansar e manter a concentração porque a partir de amanhã já é semifinal”, destacou.

As semifinais das modalidades coletivas dos Jogos Escolares da Juventude começam nesta sexta-feira, 24. Caso vençam suas partidas, as duas equipes do Tocantins irão disputar as finais da competição em busca da sonhada medalha de bronze. Caso a vitória não venha, as equipes ainda terão chances de medalha, ao disputar o bronze.

Por: Redação

Tags: Esporte, Jogos Escolares da Juventude