Educação

Foto: Elias Oliveira  A semana de trabalho tem como objetivo realizar o planejamento do ano letivo de 2018 A semana de trabalho tem como objetivo realizar o planejamento do ano letivo de 2018

Durante esta semana, estão sendo realizadas as reuniões de planejamento pedagógico do ano letivo das 12 unidades escolares que desenvolvem a metodologia do programa Escola Jovem em Ação. Nessas escolas, as aulas terão início na próxima quinta-feira, 1º de fevereiro, com a acolhida aos servidores, alunos e pais.

No Tocantins, integram a metodologia do programa Escola Jovem em Ação o Colégio Estadual Rui Barbosa, o Centro de Ensino Médio (CEM) Paulo Freire, o CEM Benjamim José de Almeida, localizados em Araguaína. Também, o Colégio Estadual Professora Joana Batista Cordeiro, em Arraias; o CEM Presidente Castelo Branco, em Colinas; o CEM Antônio Póvoa, em Dianópolis; o CEM Bom Jesus, em Gurupi; o CEM Dona Filomena Moreira de Paula, em Miracema; o Colégio da Polícia Militar de Palmas; a Unidade Escolar da 401 Sul, em Palmas, e o CEM Darcy Marinho de Tocantinópolis, além de outras 26 escolas de tempo integral que oferecem os anos finais do ensino fundamental.

Em Guaraí

No Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, em Guaraí, a equipe está muito animada. Oito servidores participaram da formação realizada em Palmas, na semana passada e, no momento, estão multiplicando para os demais professores, as orientações pedagógicas para o ano de 2018.

A gestora da escola, Priscila Lomazzi, falou sobre a animação para o início do ano letivo. “Contamos com a experiência de implantação da Escola Jovem em Ação, que ocorreu no ano passado. Agora, estamos em fase de crescimento. Estamos mais confiantes, planejando o acolhimento e preparando as salas temáticas”, frisou.

Em Palmas

A equipe da Unidade Escolar da 401 Sul, também está realizando o planejamento do ano letivo. A professora de Biologia Eliomária Clemente da Silva disse que esse projeto de Escola Jovem em Ação tem uma dinâmica motivadora. “É muito gratificante, quando percebemos que poderemos contribuir para que o aluno seja um cidadão ético e comprometido com a transformação social. Se vamos estudar sobre a célula, não é apenas falar sobre a célula, também poderemos ampliar a compreensão sobre a vida”, ressaltou.

Sílvia Mara Martins, que atua na coordenação pedagógica da Unidade Escolar da 401 Sul, explicou que a expectativa de atuar com o programa Escola Jovem em Ação traz novos ânimos para o ambiente de trabalho. “Queremos que os alunos aprendam de fato, por isso estamos preparados para dar o melhor de nós”, contou.

Em Araguaína

Nas escolas de Araguaína, já está tudo pronto para o início das aulas. Francisca Verônica Feitosa Andrade, da Assessoria Pedagógica da Diretoria Regional de Educação de Araguaína, explicou que este ano as unidades escolares estão mais tranquilas para atuarem no programa Escola Jovem em Ação.

“A equipe aprendeu a trabalhar com a metodologia, tivemos avanços significativos nessas escolas, percebemos que os alunos estão mais focados nos estudos. Os jovens estão mais atuantes, mais envolvidos com as questões da escola”, disse Francisca Verônica.

Maria Florismar do Espírito Santo, diretora regional de Educação de Araguaína, destacou que, neste ano, houve uma grande procura por parte da comunidade pelas escolas que atuam com o programa Escola Jovem em Ação. “Todas as turmas da 1ª série do ensino médio estão lotadas. A população está observando os resultados da aprendizagem. Alunos que antes não tinham interesse pelo estudo, hoje estão sendo líderes”, pontuou.