Economia

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins mostrou que no mês de março as famílias de Palmas pretendem consumir mais. O índice geral da Intenção de Consumo das Famílias (ICF) no mês ficou em 94,6 pontos, demonstrando um aumento de 1,2 pontos em relação a fevereiro. 

A pesquisa levanta diversos questionamentos para chegar ao índice geral, como: situação atual de emprego e renda, perspectiva de consumo, acesso ao crédito, entre outros.

O item que mais sofreu variação positiva foi justamente a perspectiva de consumo que registrou 7,8%. “O aumento deste item mostra que os consumidores esperam nos próximos meses gastar um pouco mais. Em fevereiro, pouco mais de 50% dos entrevistados pretendiam comprar mais ou igual ao segundo semestre de 2017, já em março, quase 52% escolheram esta opção, isso significa uma reação no consumo para os próximos meses”, explicou o presidente do Sistema Fecomércio, Itelvino Pisoni.

Contudo, quando questionados acerca do momento atual, o cenário ainda é negativo. 57% das famílias ouvidas dizem estar consumindo menos e 74,7% consideram o acesso ao crédito mais difícil. Segundo a assessora econômica da Fecomércio, Fabiane Cappellesso, o consumidor ainda não sentiu as mudanças no acesso ao crédito. “Além das famílias ainda estarem cautelosas por conta dos gastos que todos possuem no começo do ano, como IPTU, compra de material escolar e outros, houve uma queda na taxa Selic, que ainda não foi sentida por eles, mas que diminuirá os juros ligados ao empréstimo pessoal, cheque especial e rotativo. É possível que nos próximos meses a percepção das famílias mude”, disse.