Araguaína

Foto: Flávio Martin O Codema irá deliberar o uso do Fundo do Meio Ambiente para aplicação em projetos ambientais O Codema irá deliberar o uso do Fundo do Meio Ambiente para aplicação em projetos ambientais

O Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema) escolheu nessa terça-feira, 10, a diretoria que junto aos demais membros irá deliberar o uso do Fundo do Meio Ambiente para aplicação em projetos ambientais. O recurso arrecadado pelo Fundo vem de multas e licenças ambientais aplicadas por instituições de Araguaína.

O Codema é formado por representantes da Prefeitura de Araguaína, Câmara Municipal, Ministério Público Estadual (MPE), Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), ONG Naturativa, Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara), Comitê das Bacias dos Rios Lontra e Corda, Sindicato Rural de Araguaína (SRA) e Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CMDR).

A Lei Municipal 1.169/92, que cria o conselho, irá receber emenda para adicionar mais membros, como por exemplo, a Companhia Independente de Polícia Militar Rodoviário e Ambiental (Cipra), que participou da reunião.

Projetos

Na ocasião, foi adiantado pelo presidente do conselho, Ângelo Crema Marzola Júnior, as principais demandas do meio ambiente, como a aquisição de um laboratório de análise de águas, recuperação da região do córrego Baixa Funda e o monitoramento por satélite para diminuir focos recorrentes de queimadas. “Com o respaldo de nosso prefeito Ronaldo Dimas e ações integradas, iremos continuar mudando o meio ambiente de Araguaína”.

Para o promotor de justiça Airton Amilcar Machado Momo, a aquisição do laboratório será uma conquista para toda região. “Nós seremos referência no Tocantins. Nenhuma outra cidade tem o laboratório de análise de água”.

O coordenador da Naturatins, Rodrigo Borges, contou que os novos aparelhos darão velocidade nas contraprovas para autuações. “Nós temos convênios com a UFT, mas o número de analises é limitado por falta de verba. Esse projeto será de grande ajuda para nós”.

A aquisição do laboratório também é importante para a Saúde, de acordo com o secretário Jean Coutinho. “O monitoramento constante da água que bebemos e dos córregos é uma medida preventiva que vai contribuir muito para diminuir o atendimento médico”.

Diretoria

O Conselho será presidido pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Ângelo Crema Marzola Júnior; a vice-coordenadoria ficará sob responsabilidade da secretária municipal da Assistência Social, Fernanda Ribeiro; para 1º Secretário foi eleito o coordenador do Naturatins, Rodrigo Borges; e para 2º Secretário Mário Augusta Vitória, do CMDR; a direção de Promoção ficou para a diretora da Aciara, Juliane Barbosa Costa Carneiro.

O Conselho Fiscal foi formado por três membros titulares e três suplentes. O diretor da ONG Naturativa, Alcy Batista; procurador municipal de Araguaína, Gustavo Fidalgo; e o diretor do SRA, Airton Teixeira Lima, são os membros titulares. Eles têm como suplentes, respectivamente, o secretário de Infraestrutura, Simão Ribeiro; o secretário de Saúde, Jean Coutinho; e o chefe da unidade técnica do Ibama, Léo Bento.