Educação

Ocorre nesta semana, entre os dias 29 a 31, na Universidade Federal do Tocantins (UFT), Câmpus de Gurupi, o I Congresso Tocantinense de Química, que tem como objetivo integrar as Instituições de ensino do Estado e os cursos de graduação e pós-graduação da área, apresentar as possibilidades de atuação profissional aos estudantes, despertar a capacidade empreendedora dos participantes e promover o desenvolvimento do ensino de ciências e química.

O acúmulo e a assimilação de conhecimentos químicos levaram ao desenvolvimento industrial do qual vivemos hoje e possibilitaram, entre tantos avanços, o aumento da produção de alimentos, a criação de novos materiais para a indústria eletrônica e para a construção civil, além do controle e tratamento de muitas doenças.

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (FAPT) apoia e acredita que os conhecimentos químicos têm um papel muito relevante para o desenvolvimento socioeconômico do País. Por essa razão, o presidente da FAPT, Márcio da Silveira, acredita que é preciso apoiar a pesquisa na área química, no Tocantins. “A química precisa desenvolver em nosso Estado e para esse desenvolvimento temos que contar com o ensino de qualidade e apoio financeiro às pesquisas nessa área, por isso fazemos questão de estarmos presentes neste evento”, afirmou.

Participarão a comunidade científica de várias instituições e universidades públicas e privadas do Tocantins e de outros estados do Brasil. 

Confira a programação abaixo.