Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Patrocinado

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Francisco Reynés Massanet marcou um roteiro claro para o processo de mudança e modernização da Naturgy desde que chegou à empresa em fevereiro de 2018.

Reynés procurou um novo rumo econômico e organizativo, mais ágil e alinhado com o entorno internacional que Naturgy quer e pode liderar, um entorno onde os elementos de transformação, como a digitalização e a inovação, requerem uma resposta eficaz e direta. Tudo isto sem perder de vista o crescimento da empresa a nível nacional e internacional.

Até este momento, o percurso de Francisco Reynés na Naturgy tem-se baseado num exercício de relançamento e mudança. Um ano onde a Naturgy definiu as suas bases de transformação para se tornar numa referência internacional, onde apresentou um roteiro até 2022 e um plano de ação claro, focado na criação de valor.

Em fevereiro de 2018, o valor da ação de Gás Natural atingia 18,02€, e em junho de 2018 Francisco Reynés apresentou a marca Naturgy, além do novo Plano Estratégico 2018-2022 da empresa energética, um novo caminho para o grupo, baseado na simplicidade da gestão, o foco da atenção, a eficiência, a accountability, a disciplina no investimento e a inovação, mas tendo sempre o “foco de atenção prioritário” na criação de valor. “O nosso Plano Estratégico centrar-se-á na criação de valor para os acionistas, os trabalhadores, os nossos clientes e o entorno”, anunciou Francisco Reynés reiteradamente.

Durante a Assembleia Geral de Acionistas do passado mês de março, Reynés declarou que a Naturgy investirá 2.000 milhões de euros em 2019, dos quais 70% (uns 1.400 milhões) será investido em Espanha. O objetivo de uma parte desses investimentos é aumentar a geração de energia renovável da empresa em comparação com 2018. Uma clara aposta pelo futuro.

Maiores Benefícios para os Acionistas 

A Assembleia aprovou um dividendo em numerário total de 1,30 euros por ação com cargo aos resultados de 2018, 30% mais do que no ano 2017. No dia 20 de março foi efetuado em numerário o terceiro pagamento, com um dividendo complementário de 0,57 euros por ação. Os acionistas aprovaram também uma redução de capital mediante amortização, antes de 30 de julho, de até 19 milhões de ações próprias graças ao programa “Share Buy Back”, que procura aumentar a remuneração total ao acionista em caso de ausência de oportunidades de inversão inorgânica compatíveis com as linhas de crescimento da empresa. Até 1 de março, a Naturgy recomprou ações no valor de 200 milhões de euros para este efeito.

Além disso, a Assembleia Geral de Acionistas apoiou a gestão da equipa diretiva no seu primeiro ano à frente da empresa. A Naturgy melhorou os seus resultados ordinários e a sua geração de caixa durante 2018, graças à evolução do negócio e à venta de ativos definidos no Plano, o qual se centra no crescimento e na redução da dívida.

Reynés salientou perante os acionistas a saúde financeira do negócio, com um benefício líquido ordinário de 1.245 milhões de euros (+57%) e um resultado de exploração bruto ordinário (EBITDA) de 4.413 milhões (+12%) na data de encerramento do exercício 2018. Como consequência de todo o exposto, as ações da Naturgy aumentaram 15,64% em 2018, atingindo a maior revalorização do Ibex 35 no ano passado.

Durante este período destacou também uma série de marcos relevantes, como a renovação do acordo de fornecimento de gás em Sonatrach e o laudo favorável do CIADI pelo Egito, homologado no Reino Unido. A empresa continua a avançar para conseguir um acordo integral para restabelecer o valor do investimento.

Do outro lado, a Naturgy, com Francisco Reynés como o seu presidente executivo, foi reconhecida pelas suas ações de responsabilidade social corporativa no âmbito da igualdade, obtendo grandes avanços na sensibilização sobre igualdade de oportunidades e presença feminina em cargos de responsabilidade. Por isso, em junho de 2018 recebeu o distintivo “Empresa mais igualitária 2018” pelo seu Plano Integral de Diversidade (PID), mediante o qual o número de mulheres no quadro de pessoal superou 30% do total.

A empresa presidida por Francisco Reynés conta também com outras certificações obtidas graças à sua aposta pela flexibilidade, o respeito e o compromisso com os seus trabalhadores, como o Certificado EFR Global (Empresa Familiarmente Responsável).

Desde o início, Francisco Reynés comprometeu-se a criar um entorno de trabalho favorável e a elevar o compromisso com os trabalhadores através de políticas socialmente responsáveis que favoreçam a igualdade e a flexibilidade, promovendo a conciliação e a corresponsabilidade entre todos os trabalhadores.

Atualmente, o valor em bolsa das ações da Naturgy é de 25,39€ por ação, mantendo o seu valor em alta desde o início de 2019. Isto representa um aumento de 40,89% da ação desde a nomeação de Reynés como presidente executivo em fevereiro de 2018.

Transformação Social, Corporativa e Digital

A empresa dirigida por Reynés tem sido reconhecida por outros aspetos, como a transformação digital ou digitalização. Em várias conferências, Francisco Reynés declarou: “No cenário atual e no futuro próximo é importante assegurar simultaneamente os três pilares do fornecimento energético: custos baixos, contribuição aos objetivos de melhoria ambiental e fiabilidade do abastecimento”. Também salientou a ideia de que “o medo de se enganarem, as mudanças nos hábitos e as atitudes individuais são alguns dos freios que as empresas deveriam superar, enquanto o compromisso com a mudança, a ambição de sucesso e a coesão da equipa são os agentes da mudança que devem ser potenciados”.

No âmbito da responsabilidade social corporativa, Francisco Reynés destacou, através da sua fundação, o projeto Plano de Vulnerabilidade Energética, um fundo destinado a coletivos em risco de vulnerabilidade, reparando equipamentos domésticos mediante o melhoramento das instalações interiores de eletricidade e gás.

Reconhecimentos

Graças às atividades referidas, Francisco Reynés foi galardoado com a Medalha de Honra ao Empresário do Ano de Foment del Treball. Reynés também foi reconhecido entre os 10 empresários mais influentes da Espanha, concretamente o número 6, e destacou entre os melhores líderes do retail espanhol e os empresários que aportaram mais sucesso à sua empresa neste 2019.

Estes reconhecimentos somam-se aos obtidos na sua etapa anterior, como o prêmio ao Diretivo do Ano, recebido em 2017 pelos sucessos de Reynés na Abertis, ou o prêmio Tiépolo, que Francisco Reynés recebeu em 2016.