Campo

As exportações brasileiras de carne bovina da região Norte superaram a região Sul no acumulado de janeiro a julho de 2007, segundo informações divulgadas nessa quarta-feira (15) pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo). Entre 2005 e 2007 as vendas em conjunto dos três estados exportadores da região Norte - Rondônia, Pará e Tocantins -, acumulam 300,6% de crescimento, enquanto o crescimento nacional no mesmo período foi de 44%.

Rondônia exportou US$ 89,9 milhões entre janeiro e julho de 2007; Pará, teve vendas de US$ 19,2 milhões e Tocantins, US$ 16,5 milhões. O Pará apresentou o maior salto exportador, crescendo de US$ 783 mil em 2005 para US$ 19,2 milhões em 2007, uma variação de 2.359%.

"Tal marca deve-se ao reconhecimento pela OIE (Organização Internacional de Epizootias), em maio, do status sanitário de àrea livre de febre aftosa com vacinação para a chamada "Zona 1", que compreende o Sul e o Sudeste do estado", explica o presidente da Abrafrigo, Péricles Pessoa Salazar.

Sudeste na ponta - A região que mais exporta a carne brasileira, contudo, continua a ser o Sudeste brasileiro cujas vendas cresceram 30,1% entre 2005 e 2007, atingindo o valor de US$ 1,517 bilhão. Em contrapartida, Mato Grosso do Sul e do Paraná, que ainda sofrem os efeitos dos embargos internacionais devido à crise da aftosa, caíram dos postos de 2º e 6º maiores exportadores para 7º e 11º, respectivamente.

Em 2005, o Paraná exportou US$ 56 milhões e em 2007 somente US$ 11 milhões, enquanto que o Mato Grosso Sul comercializou no exterior, em 2005, US$ 187 milhões, caindo para US$ 46 milhões em 2007.

Por: Redação

Tags: Região Norte, Tocantins, campo