Esporte

Aumentam as suspeitas sobre o Araguíana-TO de ter sido subornado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) por 700 mil reais para desistir do Campeonato Brasileiro da Série C, após o pleno do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) ter devolvido os pontos que a entidade tirou por ter supostamente colocado um jogador irregular na Terceirona. A CBF teria que refazer a segunda fase da competição com a participação do tourão do norte.

Entretanto, o Araguaína se calou, não ameaçou mais recorrer da decisão do presidente do STJD de anular os votos dos auditores do Tribunal que reincluíram o time tocantino na Série C. Dizem que o "cala boca" foi repassado por debaixo dos panos, tanto que toda a equipe foi desfeita do que se aproveitou o Santa Quitéria, que disputa o Campeonato Maranhense, para contratar três dos seus jogadores; o zagueiro Paulão, o lateral Tássio e o meia Ivo, que eram titulares.

Da redação com informações Jornal Pequeno

Por: Redação

Tags: Esporte, Justiça