Campo

Continua hoje (16), às 11 horas, a audiência pública iniciada no último dia 2, destinada a apurar denúncias de prática de trabalho escravo na empresa Pará Pastoril e Agrícola S/A (Pagrisa), localizada em Ulianópolis (PA). Os senadores ouvem o depoimento do auditor fiscal do Trabalho Humberto Célio e do procurador do Trabalho Antônio Luiz Fernandes. Os dois integraram o Grupo Móvel de Fiscalização que promoveu diligência nas dependências da Pagrisa em julho deste ano.

A ação dos fiscais resultou na autuação da empresa e na demissão de mais de 1.000 trabalhadores, cortadores de cana-açúcar, além da suspensão da venda, para a Petrobras, de álcool combustível produzido na empresa.

Para defender-se da denúncia, falarão o diretor-presidente da Pagrisa, Marcos Villela Zancaner, o diretor adjunto, Fernão Villela Zancaner e o diretor executivo, Murilo Villela Zancaner.

Agência Brasil

Por: Redação

Tags: campo