Economia

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central realiza, hoje (16) e amanhã (17), a sétima reunião do ano para avaliar se prossegue o processo de queda gradativa da taxa básica de juros que remunera os títulos do Serviço Especial de Liquidação e Custódia (Selic), chamada de taxa Selic. Os encontros começam sempre depois das 15h e ocupam o resto do dia.

No primeiro dia, o colegiado de diretores do BC assiste a exposições dos chefes de departamento sobre o desempenho de cada segmento do mercado, no Brasil e no exterior, com foco especial no controle da inflação. No segundo dia, eles se isolam e discutem se dão continuidade ou não ao processo de redução da taxa básica de juros, em queda desde setembro de 2005.

Desde então, a Selic caiu de 19,75% ao ano para os atuais 11,25%. Essa é a taxa de juros mais baixa da história do Banco Central e, por isso, alguns especialistas em mercado financeiro, que todas as sextas-feiras são consultados em pesquisa do BC, já falam na possibilidade de o Copom manter os juros no patamar em que estão.

A maioria dos analistas acredita, porém, que as condições continuam favoráveis para o BC continuar baixando os juros. Para eles, o Copom pode, pelo menos, repetir a redução de 0,25 ponto percentual da última reunião. Segundo eles, a inflação continua sob controle, sem perspectiva de pressão, ainda que a taxa brasileira permaneça alta em relação aos padrões internacionais. Dos países emergentes, só a Turquia pratica juros mais altos.

Agência Brasil

Por: Redação

Tags: Economia, Política