Campo

Foto: Rodolph Hamadi

Reconhecidas pelo trabalho de preservação do meio ambiente e luta sindical e de classe na região Extremo-Norte do Tocantins, as agricultoras familiares que atuam como pequenas extrativistas, também conhecidas como quebradeiras de coco, serão beneficiadas em breve pelo governo do Estado com uma Unidade de Produção que visa a fabricação de sabão, sabonete e um complemento alimentar conhecido como farinha de mesocarpo, todos extraídos de forma sustentável do babaçu.

O projeto, orçado em R$ 391,7 mil, será instalado no Clube Agrícola Sete Barracas, no município de São Miguel do Tocantins, a 610 km de Palmas, foi desenvolvido pela equipe técnica do Ruraltins - Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins e com aporte financeiro do Ministério da Integração Nacional, visando beneficiar diretamente, cerca de 35 famílias.

Também estão previstos cursos de capacitação, como segurança no trabalho, levantamento de custos, cooperativismo e associativismo, gestão social, entre outros. A previsão é que a unidade de produção esteja em funcionamento em até seis meses.

Secom

Por: Redação

Tags: campo