Ciência & Tecnologia

O aumento na velocidade média das conexões à internet em banda larga, a oferta de monitores widescreen e uma invasão de conteúdos divertidos alimentam a explosão de vídeos na rede.

Assim como o Napster fez com a música, sites como o YouTube estão levando o vídeo por demanda a um outro nível. A maioria dos vídeos é de conteúdo livre e acesso instantâneo, mas boa parte consiste em comerciais ou vídeos virais de “diversão de momento”.

Alguns serviços dos Estados Unidos, como o iTunes, Veoh.com e Amazon Unbox já oferecem programas de TV, em pacotes pagos.

A indústria televisiva, enquanto isso, tenta descobrir como lidar com a transmissão pela web, que causou recentemente a greve dos roteiristas nos EUA, e com os royalties de retransmissão.

Pondo lenha na fogueira, além de conhecidos acordos comerciais como o Unbox, há alternativas para obter os melhores programas de graça. E essas alternativas não incluem os torrents, que requerem o download de um cliente, pesquisa por links e divisão da sua conexão.

Para cada Amazon Unbox há dez ou mais sites que oferecem a transmissão ou download de conteúdo gratuitamente. Há um debate em progresso sobre a legalidade de sites com vídeo de contribuição e outros conteúdos. Especialistas discordam em muitos aspectos da linguagem da Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA), nos Estados Unidos.

Veja abaixo a seleção de alguns serviços que apresentam programas de TV gratuitamente na rede:

Joost

Com pouco conteúdo licenciado (programas Comedy Central e alguns filmes da Paramount Pictures) e vários vídeos à la YouTube, o Joost pretende ser uma versão televisiva do Skype. Há vídeos de jovens mulheres fazendo Yoga, um canal de culinária australiano e clipes animados, além do canal da Trama, totalmente em português.

Hulu

A parceria entre a NBC Universal e News Corp ainda está em estágio beta (com acesso limitado), mas promete transmitir episódios completos como no novo serviço NBC Direct. Séries como 24 Horas e The Office serão os carros-chefes, assim que o serviço decolar e as reprises começarem.

TV Freeload

O TV Freeload não é exatamente um site de transmissão ou um distribuidor torrent. O site indica links que permitem o download dos últimos programas, como Bionic Woman, Entourage e Weeds. Os servidores geralmente são de serviços de hospedagem legítimos, como MegaUpload.com e FileFactory.com, que têm políticas sobre infração de direitos autorais.

O FileFactory.com, por exemplo, possui um link onde o usuário pode denunciar uma violação ao DMCA, mas um representante do site afirma que não há como procurar e controlar conteúdo protegido. Os usuários podem alterar as URLs dos programas hospedados com freqüência e o site não se responsabiliza pelos links, pelo que parece.

Graboid

Parecido com o Joost ou Kazaa, o Graboid é um programa de Windows com transmissão embutida. O cliente permite buscar programas como Prision Break e listas de canais, como um afiliado local da Fox Network. O Graboid não oferece os links para um site de transmissão ou para download do conteúdo. Ele transmite o conteúdo atual.

O site do programa afirma que ele possui a melhor “velocidade, seleção e qualidade”, além da maior seleção de canais afiliados. Contudo, segundo Rob Enderle, do Enderle Group, as afiliadas regionais geralmente não licenciam o conteúdo para transmissão fora de uma região geográfica específica, pelos acordos publicitários locais.

O Graboid também oferece alta definição e outros programas por uma assinatura Gold (12,97 dólares aos mês) ou Premium (24,97 dólares ao mês).

TVU

Mais um cliente de download. O TVU oferece centenas de transmissões de TV, a maioria de canais pouco conhecidos. É possível assitir o Fox News, Spike e ABC News, além de outros afiliados, antigos filmes de ficção científica e alguns programas esportivos.

Tanto o Graboid como o TVU trabalham como estações de TV independentes que retransmitem programas, sem hospedar conteúdo. Ainda assim, segundo Will Roger, diretor de políticas públicas na Computer & Communications Industry Association (CCIA), qualquer retransmissão de programa requer um acordo de licenciamento. “Não é legal enviar uma programação ao público na internet que não tenha sido licenciada para tal”.

“O DMCA dá à Motion Picture Association of América permissão de transmissão sobre quem pode enforcar”, afirma Enderle. “Há um movimento para legalizar redes e donos de conteúdo com direitos protegidos para transmissão”.

No Brasil, além do canal da Trama dentro do Joost, os internautas podem ver alguns canais ao vivo pela TV Terra, fora alguns trechos de programação da TV Globo pelo site Globo.com.

Fonte: IDG Now

Por: redação

Tags: Mundo Digital, TV Web