Palmas

Foto: Antônio Gonçalves Dona Divina: Dona Divina: "Eu aprendi com meus pais a ser honesta"
  • Foto - Antônio Gonçalves

Dona Divina Domingues Vieira não seguiu o ditado popular: “encontrado não é roubado”, ela preferiu entregar a Polícia Federal cerca de R$ 10 mil encontrados por ela no quintal de sua casa, no final de dezembro de 2006. Em reconhecimento a essa louvável atitude, a Prefeitura de Palmas devolveu, na manhã dessa terça-feira, 19, o dinheiro às mãos daquela que o encontrou.

A cerimônia solene foi na sede da Justiça Federal, onde o juiz da 1ª Vara Federal, Aldemar Aires Pimenta Silva, entregou um alvará à Divina Domingues, dando o direito a receber uma importância de R$ 10.091,00. O evento contou ainda com a presença do prefeito Raul Filho, do procurador do Município, Antônio Luiz Coelho, e demais autoridades.

De acordo o que rege o código Civil, esse valor por direito pertenceria ao Município, já que após a investigação não foi possível identificar o proprietário das cédulas. No entanto, o Prefeito de Palmas preferiu premiar a conduta de Divina Domingues. “Estamos passando esse dinheiro a ela, porque entendemos que seu comportamento foi digno e merece ser seguido por todos. Com esse gesto, a Prefeitura, pretende mostrar aos nossos cidadãos palmenses que vale à pena agir corretamente”, concluiu o prefeito.

Na oportunidade o juiz Aldemar Aires parabenizou ambas as atitudes, tanto a da dona Domingues quanto a da Prefeitura. “Em tempos de crise e de tanta corrupção, são atitudes como esse que nos faz crer que o nosso país tem jeito”.

O delegado da Polícia Federal, Iracy Pereira, aos saber da solenidade, não perdeu tempo e foi conferir de perto a entrega. Ele aproveitou, ainda, para falar que a sociedade precisa reconhecer mais atitudes dignas, como a Prefeitura de Palmas fez na manhã de hoje. “Quando os gestos não são reconhecidos, não é alcançado o objetivo que é de deixar um exemplo”, disse.

O que para muita gente seria loucura, para Divina Domingues, foi um gesto simples de honestidade. “Eu aprendi com meus pais a ser honesta, nunca roubar. Quando eu entregue o dinheiro, não imaginei que ele voltaria para mim. Hoje, mais do que nunca eu vejo que vale a pena ser direita”, destacou.

História

A quantia entregue a Divina Domingues Rodrigues é um reconhecimento por ela ter devolvido a importância de aproximadamente R$ 10 mil, encontrado no quintal da sua casa no Jardim Aureny III. Na época dona Divina encontrou uma sacola contendo várias cédulas de R$ 50,00 e 100,00. Apesar de estar com necessidades financeiras, ela resolveu procurar a Polícia Federal e entregar todo dinheiro encontrado no seu quintal.

A Polícia Federal após a abertura de inquérito e a realização de perícia nas cédulas encontradas constatou a autenticidade destas. Entretanto, não conseguiu identificar o proprietário das espécies.

Neste caso, quando não se consegue encontrar o proprietário, o Código Civil determina que o valor seja incorporado ao patrimônio do Município.

Fonte: Ascop

Por: redação

Tags: Palmas, Raul Filho