Campo

Foto: Iranilde Gonçalves

“A produção de flores tropicais no Tocantins tem apenas cinco anos, mas está em crescimento devido à aceitação no mercado e a possibilidade de ampliar para o mercado externo”, afirmou a gerente de fruticultura e responsável pela área de flores tropicais do Ruraltins, Milene Magalhães. Por meio do Ruraltins – Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins, agricultores estão recebendo assistência técnica para que possam ter sucesso com o cultivo das flores tropicais. Segundo Milene Magalhães, o Estado tem pontos favoráveis para este cultivo, “temos solo e clima adequados para esta produção”, comenta Magalhães.

Hoje no Tocantins existem dois pólos de produção de flores tropicais, sendo um em Palmas e outro em Araguaína, na região Norte do Estado. No último domingo, 24, foi fundada a Coopflora – Cooperativa dos Produtores de Flores, Folhagem e Mudas, com 22 cooperados, para reforçar ainda mais a produção dessa atividade agrícola. Segundo o presidente/diretor da Coopflora, Eduardo Coelho da Silva, o principal objetivo da criação da cooperativa é promover a expansão da produção e o trabalho em conjunto. “Por meio da cooperativa, iremos organizar melhor os trabalhos, pois serão distribuídas responsabilidades aos cooperados, para que possamos assim expandir nosso mercado”, comenta Silva.

Também no Estado está sendo desenvolvido o projeto Flores do Tocantins, em que o Ruraltins é parceiro e tem como idealizador o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. O projeto visa a realização do diagnostico da floricultura no Estado para estimular a produção de flores tropicais.

Em Araguaína, desde 2006, dez agricultores se uniram para plantar uma área de dois hectares e, agora, já estão vendendo suas flores, segundo informações da agricultora Elisabeth Soares Ramos. “Em 2007 conseguimos vender quatro mil hastes, pelo valor R$ 2,00 cada”, diz Ramos. Por causa dessa atividade, já até começaram a fazer decorações de eventos e comercializar as flores.

Mercado

Um dos principais mercados para os agricultores são as floriculturas e empresas que trabalham com decoração de festas. Em Palmas, as floriculturas compram para ornamentar, principalmente festas promovidas por órgãos públicos. Os preços variam conforme o tamanho, as espécies e quantidades, podendo chegar até R$ 400,00 cada arranjo.

Cultivo

As flores tropicais, dependendo da espécie, podem ser cultivadas em pleno sol ou em locais sombreados. Outro fator importante é a umidade relativa do ar, sendo ideal 80%. Com relação ao solo, ele tem que ser rico em matéria orgânica, profundos e porosos. A adubação adequada é a orgânica, feita à base de esterco bovino, cinzas de madeiras e outros componentes. O espaçamento é de 3,0 x 3,0m. Quando prontas para a colheita, às flores ainda passam por um processo no packing-house, ou seja, as etapas pós-colheita, onde é feito a limpeza, seleção, classificação e embalagem.

Curiosidade

Apesar de chamar a atenção pela beleza, cores e formatos exóticos, as flores tropicais, diferentemente das flores tradicionais utilizadas na confecção de arranjos e buquês, não possuem cheiro e a sua durabilidade é maior, desde que seguidas as orientações corretas de plantio, colheita e pós-colheita, podendo durar por mais de 15 dias.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: campo