Polí­tica

Foto: Koró Rocha
  • Dep. Sandoval, revista mesmo após se identificar
  • Para Bucar a função do policial não é agredir mas dar segurança ao cidadão - Foto - Koró Rocha

O deputado estadual Fabion Gomes (PR) disse na manhã desta terça-feira, 25, durante presidência da sessão do legislativo tocantinense, que é preciso identificar e controlar os policiais que possuem comportamento psicopata. “A Polícia militar precisa respeitar as autoridades que se identificam, assim como os cidadãos”, completou.

Gomes que é o 1º Vice-Presidente da Assembléia fez coro às palavras de Stalin Bucar (PSDB), presidente da comissão de segurança. Bucar subiu à tribuna para dizer que uma servidora pública o procurou para dizer que foi abordada por policiais militares que apontaram um fuzil para ela fazendo-a descer do carro. Segundo o deputado a servidora teria ficado bastante assustada e perdeu o controle.

Bucar defendeu que deve haver mais critérios nas abordagens, “pois se não cria um clima de insegurança” e fez referência a um tenente da Polícia militar que recentemente teria extrapolado em uma revista policial feita em um ambiente comercial familiar na capital. “A função do policial não é agredir mas dar segurança ao cidadão”, disse.

Em aparte a deputada Luana Ribeiro (PR) parabenizou Bucar pela preocupação e disse, “a polícia deve discernir os métodos que devem ser aplicados a bandidos e aos cidadãos de bem”.

Deputado foi abordado

Recentemente, segundo matéria publicada em um site de notícias da capital, o deputado estadual Sandoval Cardoso (PMDB), foi abordado em um bar-restaurante da Avenida Palmas Brasil. O deputado se identificou como parlamentar estadual, mas os policiais não quiseram saber e o coagiram “forçosamente”, segundo a matéria, a ir de encontro a parede e ficar de pernas abertas, enquanto era revistado, na frente dos seus familiares.

A matéria informava que a cena “lembrava aquele tempo em que não se respeitava o estado democrático de direito”, e que a população de Palmas está apreensiva com a ação ostensiva da Polícia Militar nas áreas de lazer e comércio, sobretudo em locais freqüentados por crianças e seus familiares.

Ainda segundo a matéria as pessoas já estão ficando com medo de freqüentar a Palmas Brasil, uma vez que os cidadãos estão sendo abordados por policiais militares fortemente armados.

Umberto Salvador Coelho