Polí­tica

Os servidores municipais de Palmas terão, a partir do próximo dia 1º de maio, um reajuste de 5% em seus vencimentos, cálculo que tomou por base a inflação dos últimos 12 meses. O aumento contempla todos os 8.204 servidores da Prefeitura. Além dos 5%, a Prefeitura concede também auxílio-alimentação no valor de R$ 130,00 aos servidores que recebem até R$ 1.245,00; gratificação de R$ 760,00 para nível superior e 32% de readequação da tabela salarial para os servidores da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP).

O auxílio alimentação é concedido a 4.141 servidores efetivos que estão na faixa salarial de até R$ 1.245,00. O valor foi calculado a partir do preço de uma cesta básica contendo produtos para uma família de três pessoas.

A Gratificação por Atividades Executivas de Nível Superior (GAENS), no valor de R$ 760,00, contempla 231 servidores e tem por objetivo equilibrar a diferença entre servidores que não estavam incluídos em nenhum dos Planos de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR's). Porém, entre os servidores aptos a receberem este valor, 57 já recebem a Gratificação por Exercício de Função Técnica (GET), cujo valor varia de acordo com a função e as atividades desempenhadas. Estes 57 servidores deverão fazer opção entre as duas gratificações.

Com relação aos servidores da Guarda Metropolitana, foi concedido 32% de readequação da tabela, levando em consideração a hierarquia e distribuição de classes, em decorrência das atribuições e postos de comandos dos guardas. Foram contemplados 100% do efetivo, formado por 232 guardas metropolitanos.

Os servidores de nível fundamental, que além dos 5% também são contemplados com o auxílio-alimentação, passarão a receber R$ 545,00, sendo este o menor salário pago pelo município de Palmas. Este valor corresponde a um ganho real de 31,32% acima do salário mínimo do país.

De acordo com o secretário municipal de Gestão e Recursos Humanos, Ailton Francisco, os estudos para os reajustes salariais vinham sendo realizados há mais de quatro meses e chegou ao limite prudencial de 49,5% da receita líquida do Município. "Estes valores são o máximo possível de serem concedidos e significam uma política de recursos humanos e de valorização dos servidores municipais", destacou.

Câmara de Vereadores

O Vereador Ivory de Lira (PT) destacou as realizações e benefícios concedidos aos servidores pelo prefeito Raul Filho, como qüinqüênio e progressões horizontais e verticais.

"Não são só os 5%. Com os enquadramentos do Plano de Cargos e Salários, progressões e quinquênio teve servidor que recebeu até 150% de aumento na atual administração", destacou em plenário o vereador.

Ivory ainda lembrou que o prefeito Raul Filho (PT) transformou o salário dos professores no maior do País e pagou os qüinqüênios devidos aos servidores.

O presidente da Casa, Carlos Braga, lembrou que desde a administração de Eduardo Siqueira Campos (PSDB) os servidores da Prefeitura não recebiam aumento, só reposição salarial, e que Raul Filho corrigiu esta falha.

Da redação com informações  Ascop e Dircom/CMPalmas

Por: redação

Tags: Palmas, Política, Servidores Públicos