Palmas

Foto: Rafael Carvalho Min. Fortes (c) durante encontro com Sidnei (e) e Lacerda, sec. de Habitação (d) Min. Fortes (c) durante encontro com Sidnei (e) e Lacerda, sec. de Habitação (d)

O projeto Anel Viário entregue pelo governador em exercício do Tocantins, Paulo Sidnei, na tarde desta terça-feira, 29, ao ministro das Cidades, Márcio Fortes, em Brasília, deverá entrar na lista de prioridades do governo federal. A obra vai aliviar o fluxo de veículos de transporte de carga pesada do centro de Palmas. Paulo Sidnei solicitou a inclusão do projeto no PAC – Programa de Aceleração do Crescimento dos Transportes e Mobilidade Urbana. Se depender da audiência que o ministro teve nesta segunda-feira, 28, com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a data de lançamento deste PAC será no segundo semestre.

Segundo Márcio Fortes, o presidente autorizou a “montagem” do PAC e está definindo questões orçamentárias. A síntese dos dados dos projetos enviados pelos governos estaduais será incorporada em um banco de dados do governo federal. “Vamos ouvir, antes, os governos dos estados e os municípios envolvidos”, completou Fortes, sem adiantar uma data.

Paulo Sidnei ressaltou sobre a importância da obra para a capital tocantinense. “É um complemento da Ferrovia Norte-Sul, pois o Anel vai desobstruir o fluxo pesado de cargas. Este fluxo, que vai para a Ferrovia, não pode cortar Palmas”, explicou.

O valor do Anel Viário está orçado em R$ 86 milhões. De acordo com a Valec, empresa construtora, a Ferrovia deverá chegar a Palmas em maio de 2009, por isso a urgência da inclusão do projeto no PAC.

Depois da audiência com o ministro Márcio Fortes, o governador em exercício e comitiva, formada pelos secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Aleando Lacerda; de Representação, Carlos Patrocínio; da Juventude, Ricardo Aires; e assessores, estiveram reunidos com o secretário nacional de Mobilidade Urbana, Luiz Carlos Bueno de Lima, para discutir detalhes técnicos.

Fonte: Secom

Por: redação

Tags: PAC, Palmas