Meio Ambiente

Seis assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) encabeçam a lista dos 100 maiores desmatadores do País, de acordo com relação divulgada hoje pelo Ministério do Meio Ambiente. Outras duas áreas, também de assentamentos do Incra, aparecem entre no 40º e no 44º lugares.

No total, as áreas do Incra teriam desmatado 228.208,649 hectares, todos em terras do Estado do Mato Grosso, onde os ambientalistas costumam culpar o governador Blairo Maggi (PR) pelas derrubadas da floresta. Ao todo, o Ibama aplicou multas de R$ 265.592.000,00 no Incra por "desmatar e danificar" áreas da Floresta Amazônica.

Todos os desmatadores estão sendo alvo de ação civil, para a cobrança de multas, e ações criminais, propostas em conjunto pela Advocacia-Geral da União e pelo Ministério Público Federal. O Incra prometeu prestar ainda hoje esclarecimentos sobre as ações em que responde civil e criminalmente pelo desmatamento.

Em sétimo lugar na lista dos maiores desmatadores da floresta, feita pelo Ministério do Meio Ambiente, está o fazendeiro Leo Andrade Gomes, de Santa Maria das Barreiras, sul do Pará. Constam ainda da lista proprietários de terras do Amazonas, Rondônia, Roraima e Acre.

 

Fonte: Agência Estado

Por: Redação

Tags: Amazônia, Assentamentos, Incra, Meio Ambiente