Economia

A falta de informações do setor empresarial, principalmente por parte dos empreendedores de micro, pequenos e médios negócios e das entidades de fomento à exportação são fatores que limitam a participação desses segmentos no mercado externo.

Para estimular essa prática junto ao empresariado brasileiro, a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – Secex/MDIC promove anualmente, em diversas regiões do País, sobretudo em capitais e cidades com pólos produtivos com potencial de exportação, os Encontros de Comércio Exterior.

Em Palmas, no dia 3 de dezembro, no Tribunal de Justiça, será realizado o 131° Encomex – Encontro de Comércio Exterior a partir das 8h. Durante o evento os participantes têm acesso a informações sobre políticas, ações e estrutura do comércio exterior. Também passam a conhecer instrumentos de apoio e estímulo a exemplo dos mecanismos de financiamento, as regras básicas e o funcionamento do intercâmbio comercial brasileiro.

Estão programadas palestras voltadas para o tema e para inclusão das micros, pequenas, médias empresas no processo exportador. Paralelamente, é montado o Caminho da Exportação, com vários estandes em que diferentes atendentes do cenário econômico nacional e regional, como bancos e fundações terão oportunidade de apresentar os serviços oferecidos aos potenciais exportadores.

Na ocasião haverá também o showroom com mostra de produtos com potencial exportador da região como o artesanato de babaçu e de capim dourado, as gemas e pedras preciosas, soja e carne bovina, e outros materiais.

Estão previstos Despachos Executivos, através de entrevistas individuais dos participantes com técnicos da Secex e com representantes de outros órgãos e entidades parceiras presentes no Caminho da Exportação. Constam ainda no programa as oficinas setoriais e temáticas para discussão de temas relevantes para a economia local.

O presidente do Conselho Deliberativo do SEBRAE e também da Faet/Senar, Junior Marzola acredita que estes encontros são extremamente importantes, especialmente para o produtor e empresário. “Conhecer as possibilidades de comercialização trás aos empresários um novo ânimo. E a exportação tem trazido ao Tocantins crescimento econômico e nossos produtos são reconhecidos lá fora”. E comentou ainda que as instituições são de fundamental importância neste processo. “Disseminar conhecimento e divulgar informações é obrigação do SEBRAE e também da FAET. Estamos trabalhando incansavelmente para o desenvolvimento do nosso Estado”, finaliza Marzola.

Para o superintendente do Sebrae, Paulo Massuia, esta é uma oportunidade para que os empresários conheçam os caminhos de acesso ao mercado externo. “O Tocantins é empreendedor e tem potencial para exportação. Esta é uma oportunidade gratuita para que os empresários de micro e pequenas empresas se tornem mais competitivas a aumentem seus lucros”, explica.

Sobre o Encomex

O Encomex, criado em 1997, segundo avaliação da Secex/MDIC, foram essenciais para o salto no número de empresas exportadoras no País. Naquele ano eram 13 mil empresas e hoje são cerca de 19 mil exportadoras, dentro do segmento-alvo dos encontros.

O Encomex é também uma oportunidade para que todos os envolvidos no processo exportador ou interessados nesse mercado possam sanar dúvidas, ampliar conhecimento ou atualizar informações.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.encomex.desenvolvimento.gov.br

Envolvidos no Encomex

A realização do 131° Encomex é da Secex/MDIC e da Secretaria de Indústria e Comércio, com o apoio dos parceiros: Correios, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Departamento de Promoção Comercial do Ministério das Relações Exteriores, Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, governos estaduais e municipais e entidades de classe.

Em Palmas, o encontro tem ainda a participação do Sebrae/TO, Federação das Indústrias, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Faet), Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seagro) e da Agência de Fomento.

 

Monike Sandes Brito

Por: Monike Sandes Brito

Tags: Banco do Brasil, Correios, Economia, Encomex, faet, Seagro, Sebrae