Meio Ambiente

Foto: Luciano Ribeiro

O projeto Quelônios do Tocantins, desenvolvido pelo Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins, ganhou destaque na manhã deste sábado, 29, pela realização do primeiro dia de campo aos parceiros que apóiam o projeto. O evento aconteceu na praia do Canuto, localizada dentro do PEC - Parque Estadual do Cantão, com a visita às covas e aos berçários de monitoramento dos filhotes de tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa) e de tracajá (Podocnemis unifilis), e em seguida, na sede da Pousada do Cantão, com a introdução de mais de 5 mil filhotes na natureza.

Participaram do evento o presidente do Naturatins, Marcelo Falcão Soares, que na oportunidade representava o governador Marcelo Miranda; a subsecretária da Comunicação, Susana Barros, representando o secretário Vieira de Melo; e o diretor da Agência de Desenvolvimento Turístico Malan Dias.

Na proposta apresentada pela equipe do PEC, idealizadora do evento, o dia de campo teve como objetivo mostrar aos patrocinadores e colaboradores a importância da contribuição com o projeto na garantia da preservação da espécie. Durante a programação, os participantes, além de visitar os locais de covas marcadas, receberam orientações sobre a postura de ovos, os principais predadores e, sobretudo, a necessidade de manter e investir em projetos voltados para a manutenção e proteção destes animais.

Segundo o presidente do Instituto, os investimentos do governo no projeto chegam a R$ 85 mil, entretanto, a previsão para 2009 é aumentar este número e principalmente buscar e incentivar pesquisas voltadas para as espécies. Outros trabalhos ressaltados serão as atividades de educação ambiental junto à comunidade local na conscientização da preservação das espécies.

Para o colaborador Renato Aguiar, “esta é uma forma de contribuir com a natureza, uma vez que somos responsáveis pelos danos causados ao meio ambiente”, afirmou.

Na área do parque, mais de 90 mil hectares, há uma extensão de 80 quilômetros de praias que são monitoradas durante o período de reprodução de tartarugas. Covas que já foram demarcadas e atualmente são monitoradas pelo ribeirinho e servidor do Naturatins, Raimundo Pereira da Silva. Responsável pelo monitoramento dos ovos e pelo manejo dos filhotes até o momento de soltura, o senhor ‘Canuto’, como também é conhecido, trabalha com verdadeira dedicação aos animais. Durante o período de reprodução ele chega a passar até quatro meses com a família na beira do rio.

São parceiros do projeto Quelônio do Cantão as empresas Brasil Telecom, Quality Aluguel de Veículos Ltda, prefeitura municipal de Caseara, Naval – Navegação Almeida Ltda, Fazenda Santa Fé - PA, Fazenda Fartura – PA e a ONG Preserve Amazônia e no apoio ambiental estão as empresas Bunge alimentos, Supermercado Real e Fazenda Serra Negra.

As próximas solturas serão realizadas com os alunos em atividades de educação ambiental, com a campanha Adote uma Tartaruga, trabalho que tem como finalidade sensibilizar crianças e até mesmo adultos a terem a responsabilidade cuidar e manter a espécie no seu habitat natural.

Projeto

O projeto Quelônios do Tocantins iniciou suas ações em 2005, e nestes 3 anos de projeto já soltou cerca de 800 filhotes de tartarugas e tracajás, ação que contribuiu para o restabelecimento da espécie e, principalmente, para que a tartaruga saísse, em 2003, da lista de animais em extinção.

Neste ano, a meta é realizar a soltura de cerca de 90 mil filhotes nas quatro bases de monitoramento, sendo 8 mil filhotes em Brejinho de Nazaré (balneário dos Ipês e ilha da Capivara), 15 mil em Araguatins (praia do Falcão), 20 mil em Araguacema (ilha da Onça) e cerca de 47 mil em Caseara, no Parque Estadual do Cantão (praia do Canuto).

Fonte: Secom