Campo

Foto: Divulgação

A Seagro – Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento desenvolve o projeto de criação do peixe pirarucu, em três municípios do Tocantins. Os resultados divulgados pela pesquisa apontaram bons rendimentos na criação desta espécie de peixe amazônico. Os projetos foram implantados no CPPPN – Centro de Pesquisa e Produção de Peixe Nativos em Palmas, Brejinho de Nazaré e Aliança do Tocantins.

Segundo o coordenador de aqüicultura, Alexandre Godinho, o resultado da pesquisa parcial mostrou resultado satisfatório. “Até o momento notamos o bom desempenho de criação do pirarucu no Tocantins. O resultado superou todas as expectativas, tanto no peso como no tamanho”, observou.

A pesquisa que iniciou em abril de 2007, tem como proposta diagnosticar e buscar respostas como a melhor forma de engorda do peixe, o aumento de reprodução em cativeiro, formas de manejo, e até mesmo verificar como seria sua comercialização.

Vantagens

O pirarucu destaca-se na culinária por ter carne saborosa e desprovida de espinhas. Segundo pesquisadores da espécie, o peixe é valorizado no mercado nacional e em países asiáticos. O aproveitamento é grande. O rendimento médio de carne do peixe é de 57% do animal. Além disso, o aproveitamento do couro é de 10% e podem ser empregados na produção de bolsas, sapatos e cintos.

Os estudos realizados neste projeto serão concluídos em 2010. “Assim chegaremos a obter informações e repassar para os piscicultores as melhores formas de criação, cativeiro como manejo, alimentação, reprodução e abate”, concluiu Alexandre Godinho.

A pesquisa é uma parceria da Secretaria da Agricultura e o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apóio as Micro e Pequenas Empresas.

Fonte: Seagro