Geral

Em audiência com o ministro das Comunicações, Hélio Costa, realizada nesta quarta-feira, 4, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Carlos Henrique Gaguim (PMDB) e o diretor geral da Casa, Antônio Lopes Braga Júnior, foram informados de que, dentro de três meses, o Parlamento Tocantinense poderá receber a liberação da outorga para a implantação da TV Assembléia.

“Acreditamos que, dentro deste prazo, a liberação nos será concedida, uma vez que já apresentamos ao ministério todos os requisitos necessários para sua implantação”, comentou o diretor-geral.

Dentre as exigências, Antônio Lopes Júnior citou os projetos que instituem a Fundação Rádio e Televisão da Assembléia Legislativa (Fundaleto) e o Estatuto Social da Entidade, ambos aprovados no Parlamento em 2008. “A nossa parte já fizemos. O andamento do projeto está nas mãos do ministério”, concluiu.

Júnior também advertiu que, depois da liberação, virá o desafio de implantar a televisão. “Depende da obtenção de recursos que já está sendo buscado na Câmara Federal, com a ajuda da bancada tocantinense”, disse. Uma das idéias para vencer o desafio é explorar o potencial da TV digital, porque é mais econômico, informou o diretor.

Ainda em Brasília, Gaguim visitou o presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, o parlamentar Eduardo Gomes (PSDB-TO). O presidente da Assembléia expressou para Gomes a necessidade do Parlamento por este veículo de comunicação que gere mais integração com a comunidade tocantinense.

Fonte: Dicom/A.L