Geral

Foto: Clayton Cristus Para Lelis, mais importante nesse momento é superar a crise Para Lelis, mais importante nesse momento é superar a crise

O deputado Marcelo Lelis (PV) subiu à tribuna, na manhã desta quinta-feira, dia 17, para comentar sobre o conteúdo de uma nota, de autoria do ex-governador José Wilson Siqueira Campos (PSDB), publicada na imprensa. No texto, o tucano critica os parlamentares da União do Tocantins (UT) que apóiam o governo interino do deputado Carlos Henrique Gaguim (PMDB) e os classifica de “apressados e oportunistas”.

Após ressalvar que respeita o ex-governador, Lelis relembrou que foi de conhecimento geral o pedido de voto de confiança de Gaguim aos deputados, para ajudá-lo a administrar o Estado. De acordo com Lelis, além desse fato, sua decisão de apoiar o atual governo foi tomada após consultas aos correligionários e, por isso, ele afirmou ter recebido com “estranheza” a nota.

“Mais importante, nesse momento, é superar a crise e manter as condições para a governabilidade. Este problema é de todos os tocantinenses e não apenas de uma ou outra sigla em separado”, concluiu Lelis. Em seguida, vários parlamentares manifestaram apoio ao deputado.

O assunto repercutiu com os demais parlamentares. O presidente interino do Assembleia, deputado Júnior Coimbra (PMDB), parabenizou Lelis por sua “firmeza e ponderação” em seu pronunciamento. Já a deputada Luana Ribeiro (PR) lembrou que “o momento não é de criar instabilidade política, mas de unir forças para recuperar o Estado”.

“O Parlamento tomou uma decisão madura e independente ao apoiar o governo interino”, foi a frase utilizada pelo deputado Raimundo Palito (PP) para comentar a situação. Ele também afirmou respeitar o ex-governador, mas pediu a mesma atitude por parte do líder político. Já o petebista José Geraldo se declarou orgulhoso de participar de uma “aliança histórica” que apóia o governo para o benefício do Estado.

O deputado Stalin Bucar (PSDB) também manifestou seu descontentamento com a nota do ex-governador, por se sentir, segundo ele, isolado das decisões da sigla. Ele relembrou sua carreira política formada de modo independente e anunciou sua intenção de deixar o PSDB. (Fonte Dicom/AL)

Confira a Nota

 

UNIÃO DO TOCANTINS

NOTA

Diante da deliberada confusão promovida por políticos oportunistas e desavergonhados, que mudam de posição ao sabor do vento e trocam de lado, como se troca de camisa, DIRIJO-ME AO POVO TOCANTINENSE, em especial aos 310.068 homens e mulheres que me honraram com os seus votos para, PERANTE DEUS, reafirmar todos os meus compromissos com o Estado do Tocantins e o seu nobre povo, de continuar sonhando, trabalhando e lutando, SEM MEDO E SEM ÓDIO, sempre com total disposição, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Entendo necessário esclarecer que a União do Tocantins não tem qualquer compromisso com o Governador Interino ou com os ocupantes dos diversos cargos do seu Governo, parlamentares ou líderes que o apóiam. Ninguém foi ou está autorizado a falar, apoiar ou fazer acordo em nome da UT ou do seu criador.

Consciente das minhas responsabilidades de criador e implantador do moderno e aplaudido Estado do Tocantins, fundador de sua bela Capital e do projeto estruturante do Estado, criador de cerca de cinco dezenas de Municípios, de todas as Instituições do Tocantins e, também, da UNIÃO DO TOCANTINS, legenda vitoriosa de uma DOUTRINA a qual o Tocantins deve a sua Autonomia, LIBERO E DESAUTORIZO a todos os que estejam ou venham a estar tendentes a apoiar esse governo interino marcado pela falta de legitimidade, de definição de rumos, apoio e confiança popular.

Aos apressadinhos, aconselho a cautela de lembrarem as suas responsabilidades, os compromissos inerentes às posições que ocupam e, sobretudo, as incertezas, abandono e sofrimento em que vive o nosso povo, pois, a voz rouca das ruas, agora e em 2010 sabiamente questionará e punirá aos dúbios e espertos; aos que têm o Filho de Deus por condutor, o povo e o Estado no coração, como motivo de suas maiores preocupações nessa quadra difícil, recomendo o exercício de uma OPOSIÇÃO POSITIVA, sem ataque de ordem pessoal e inconseqüente ou que possa prejudicar os interesses do povo tocantinense e do nosso Estado.

Neste importante momento da nossa História, mais do que em qualquer outra ocasião, o que importa É A QUALIDADE, NÃO A QUANTIDADE, principalmente em se tratando de compromisso, caráter e confiança.

Como sempre o fiz, asseguro ao nosso povo, principalmente às crianças, aos Pioneiros Mirins ou não, aos mais pobres, carentes, deficientes, velhos e jovens, que tudo farei para assegurar qualidade de vida e garantia de futuro, com dignidade, às atuais e as novas gerações.

Jamais permitirei a mim e aos meus que seja traída a confiança do Pai e do nosso povo.

Aos 81 anos de idade, o que peço a Jesus Cristo, fervorosamente, é que me dê vida, saúde e força para, junto com meus companheiros e companheiras, levar à frente a missão que o Pai nos confiou.

Quero reafirmar-lhes a minha crença: A Justiça Divina pode tardar, mas não falha!

CO YVY ORE RETAMA.

Palmas, 15 de setembro de 2009*.

JOSÉ WILSON SIQUEIRA CAMPOS

Ex-governador do Estado"