Geral

A Comissão de Serviços de Infra Estrutura do Senado Federal se reúne dia 20 para deliberar sobre proposta de emenda ao Orçamento no valor de R$ 900 milhões para a continuidade das obras da Ferrovia Norte Sul. Para o senador João Ribeiro, autor da proposta, a ferrovia que cortará o Tocantins de norte a sul representa o novo marco de desenvolvimento para o Estado. “A Norte Sul significa a verdadeira recriação do Tocantins, resume, “o senador da ferrovia Norte Sul”.

A emenda foi proposta por João Ribeiro convencido de que o relator, senador Francisco Dornelles (PP/RJ) terá sensibilidade para acolher a proposta. “Ninguém melhor do que ele, que já foi ministro da Fazenda, terá a necessária visão de país, com todas suas necessidades regionais, para acolher a minha emenda”, disse o senador.

O Orçamento da União 2010 deve ser votado até o final do presente ano. Neste momento, o processo orçamentário analisa as emendas de comissões temáticas da Câmara dos Deputados e Senado Federal, cuja definição deve ocorrer até o final da semana. O próximo passo do processo orçamentário federal é a definição das emendas individuais e de bancada cujo prazo final é o dia 24 de novembro próximo.

A reunião da Comissão de Infra Estrutura que vai deliberar sobre o relatório de Francisco Dornelles deve ter inicio às 8h30, sob a presidência do ex-presidente e atual senador por Alagoas, Fernando Collor.

Ferrovia Norte Sul

O traçado da Ferrovia Norte-Sul prevê a construção de 2.264 quilômetros de trilhos, cortando integralmente o estado do Tocantins, a partir do extremo oeste do Estado de São Paulo, oeste de Minas Gerais, e sul de Goiás e depois do Tocantins, alcançando o sudoeste do Maranhão. Inicia em Estrela D´Oeste (SP) e termina em Açailândia (MA).

A Ferrovia Norte-Sul foi projetada para promover a integração nacional, minimizando custos de transporte de longa distância e interligando as regiões Norte e Nordeste às Sul e Sudeste, através das suas conexões com cinco mil quilômetros de ferrovias privadas.

Segundo João Ribeiro, a integração ferroviária das regiões brasileiras será o grande agente uniformizador do crescimento auto-sustentável da região. A Norte Sul possibilitará a definitiva ocupação econômica e social do cerrado brasileiro - com uma área de aproximadamente 1,8 milhão de km2, correspondendo a 21,84% da área territorial do país, onde vivem 15,51% da população brasileira. É a Ferrovia Norte Sul que vai oferecer uma logística adequada à concretização do potencial de desenvolvimento da nossa região, fortalecendo a infra-estrutura de transporte necessária ao escoamento da produção agropecuária e agro-industrial.

Fonte: Assessoria de Imprensa João Ribeiro

Por: Redação

Tags: Ferrovia Norte-Sul, João Ribeiro, Senado