Campo

Foto: Divulgação

O Tocantins é beneficiado com o zoneamento agroecológico. O MDA – Ministério de Desenvolvimento Agrário, publicou no Diário Oficial da União, o zoneamento agrícola para as culturas do coco da Bahia e feijão no Estado do Tocantins para a safra 2009/2010. O zoneamento é mais um instrumento disponível ao produtor para assegurar o sucesso dos cultivos.

O Zoneamento Agroecológico visa minimizar os riscos de ocorrência de adversidades climáticas coincidentes com as fases mais sensíveis das culturas. Para cada município é indicada a melhor época de plantio, resultado de análise de séries climáticas históricas correlacionadas ao ciclo das cultivares e ao tipo de solo, conforme sua retenção de água.

Segundo os pesquisadores da área, o coqueiro se desenvolve melhor com volume de chuvas em torno de 1.500 mm/ano e temperatura média de 27ºC. O coqueiro pode ser cultivado em diferentes tipos de solos, mas as melhores condições são encontradas nos terrenos arenosos. A cultura do feijão é usada para compor sistemas agrícolas intensivos e técnicos. A temperatura ideal para o desenvolvimento da cultura do feijão varia de 18º C e 34º C.

O Zoagro é fundamental para os produtores rurais quanto às orientações de áreas consideradas aptas ao plantio das culturas. As áreas indicadas foram baseadas em técnicas de processamento digital, avaliando o potencial das terras para a produção, no qual foram avaliadas as características físicas, químicas e mineralógicas dos solos.

Segundo o diretor de Fruticultura da Seagro – Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Américo Rocha Vasconcelos, o zoneamento é importante para o reforço da produção agrícola. “Com isso, o produtor aumenta a sua garantia no plantio, pois tem disponíveis os locais e períodos mais adequados para o cultivo, aumentando, assim, o volume de informações para uma melhor tomada de decisão”, ressaltou acrescentando que o clima e o solo tocantinense são propícios para o plantio destas culturas.

Produção de coco

A produção de coco no Tocantins é concentrada nos municípios de Monte do Carmo, 21%, Porto Nacional 19,5% e Araguaina, 17%. Em 2007 foi utilizada uma área de 786 hectares, com uma produção de 10 milhões de frutos colhidos. Em 2008, essa área subiu para 918 hectares, com uma colheita de 12 de milhões de frutos (coco). O Estado exporta frutos para Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais e São Paulo.

Para mais informações, os interessados devem acessar a Portaria nº 267 no site – www.agricultura.gov.br - em (PDF) para consulta via visualizador Web e tabelas com estimativas de áreas aptas à produção de coco e feijão por município e tipo de uso da terra

Fonte: Secom