Geral

O Recadastramento Biométrico em Pedro Afonso atingiu na sexta-feira, 27, mais de 50% do eleitorado da cidade. Só nas três primeiras semanas de atendimento, foram recadastrados mais de 3.500 eleitores, com uma média superior a 230 recadastramentos diários na sede do Fórum da 23ª Zona Eleitoral.

O lançamento do Recadastramento Biométrico no Tocantins foi marcado por uma cerimônia realizada no último dia 09 de novembro, quando o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desembargador José de Moura Filho, foi o primeiro eleitor tocantinense a ser recadastrado por meio da coleta de impressões digitais e da fotografia.

Satisfeito com a participação da população de Pedro Afonso, o Chefe do Cartório da 23ª Zona Eleitoral Wagner Mansur enfatiza o chamado ao eleitor: “Quero mais uma vez reforçar o convite aos eleitores para que compareçam o quanto antes e não deixem para a última hora”. O atendimento ao eleitor de Pedro Afonso acontece das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Segundo o Papiloscopista Policial Federal Porto, que durante esta semana acompanhou os trabalhos de recadastramento em Pedro Afonso, o atendimento na cidade é um dos melhores do Brasil: “A equipe da Justiça Eleitoral é composta de pessoal bem selecionado e bem treinado. O nível de atendimento ao eleitor aqui está bem acima da média do Brasil”.

Porto trabalha no Instituto Nacional de Identificação e foi um dos monitores do curso realizado em Brasília pelo Tribunal Superior Eleitoral para capacitar os servidores da Justiça Eleitoral que atuam no Recadastramento Biométrico. Ele está percorrendo o Brasil acompanhando o trabalho realizado nas cidades onde ocorre o Recadastramento.

Em todo o País, o processo de Recadastramento é realizado em 51 cidades escolhidas pelos Tribunais Regionais Eleitorais e, no Tocantins, a Justiça Eleitoral vai recadastrar os eleitores da 23ª Zona Eleitoral (Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Rio Sono e Santa Maria do Tocantins) e da 14ª Zona Eleitoral (Alvorada, Talismã e Figueirópolis).

Com o Recadastramento Biométrico, os eleitores serão identificados na urna eletrônica pela impressão digital, aumentando a segurança do voto e impedindo tentativas de fraude. Já para a eleição de 2010, mais de um milhão de eleitores devem votar nas urnas biométricas e a expectativa da Justiça Eleitoral é que em oito anos todos os eleitores brasileiros já votem com a nova urna.

Fonte: Ascom TRE