Polí­tica

Foto: Divulgação

O clima de indefinição eleitoral gerou uma reviravolta na base do governo Carlos Henrique Gaguim (PMDB). Na noite de ontem, quinta-feira, 25, o senador e então pré-candidato ao Palácio Araguaia, João Ribeiro (PR), comunicou em nota oficial sua desistência da corrida ao cargo de chefe do Executivo do Tocantins.

Em entrevista ao Conexão Tocantins, o deputado estadual Paulo Roberto, também do PR, afirmou que esta decisão do senador foi acertada porque , segundo ele, “estava bastante indefinida essa questão do governador”. De acordo com o parlamentar, dentro da coligação aliada do governo estadual já existia um candidato natural ao cargo que era o próprio governador Gaguim (PMDB). “Ele não falava, mas existe (um candidato), que é o próprio governador que tem direito à reeleição”, disse Paulo Roberto.

Com essa decisão de João Ribeiro, o deputado estadual afirmou que o senador assumiu uma posição bastante confortável para o pleito deste ano. Segundo o parlamentar, com isso, João Ribeiro “passa a ser a noiva mais bonita que todo mundo quer. O PT quer, o UT quer, o PMDB agora quer”. Paulo Roberto ainda disse que a base aliada da coalizão é o “melhor grupo” por ter o maior número de deputados “porque vem acompanhado do PTB, do PV”.

Outra especulação que surgiu nesse momento de pré-campanha foi a do possível retorno de João Ribeiro à União do Tocantins, porém o seu correligionário da AL afirmou: “eu fico no partido, mas eu fico na base do governador Gaguim”, demonstrando que se mantém fiel à aliança de coalizão.